Sábado, 16 Outubro 2021

CPMI da Violência contra a Mulher aprova convocação de membros do MPES

CPMI da Violência contra a Mulher aprova convocação de membros do MPES

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Violência contra a Mulher aprovou, em reunião realizada nesta terça-feira (27), a convocação do procurador geral de Justiça do Estado, Éder Pontes, e do subprocurador Josemar Moreira para tratar das denúncias de tentativa de estupro que recaem sobre o deputado estadual Gildevan Fernandes (PV). 

 
Os requerimentos de convocação são parte das medidas que vêm sendo tomadas pela CPMI para apurar as denúncias feitas durantes as audiências públicas realizadas nos estados. No Espírito Santo, a audiência ocorreu em 11 de maio deste ano e foi marcada pela denúncia pública contra o deputado estadual. 
 
Segundo a denúncia, a funcionária pública Débora Cardoso, que é concursada na prefeitura de Pinheiros, no norte do Estado, teria sido atacada por Gildevan durante uma viagem de trabalho pelo interior do Estado. Depois que Débora fez a denúncia, duas outras mulheres também procuraram a polícia e fizeram acusações semelhantes contra o deputado.
 
Os casos estão sendo investigados pelo Ministério Público do Estado (MPES) e correm sob sigilo de Justiça. O deputado estadual e Débora Cardoso também devem ter requerimentos de convocação votados pela CPMI em outra ocasião. 
 
A Comissão é presidida pela deputada federal Jô Moraes (PCdoB-MG) e tem relatoria da senadora Ana Rita Esgário (PT). Durante todo o ano de 2012 estão sendo realizadas audiências públicas no Estado e diligências para a apuração de denúncias. 
 
As atividades nos estados serão realizadas até dezembro deste ano e vão ser seguidas pelas atividades em Brasília. A relatora deve apresentar o relatório final da CPMI até março de 2013.

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/