Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Sábado, 27 Fevereiro 2021

Fejunes volta a cobrar interlocução com o governo após divulgação do Mapa da Violência

 

Depois de o Mapa da Violência 2012 – A Cor dos Homicídios no Brasil revelar que no Espírito Santo a taxa de homicídios de jovens negros é de 140,2 mortes violentas por grupo de 100 mil habitantes – taxa de guerra civil – o Fórum Estadual da Juventude Negra (Fejunes) voltou a cobrar a adoção das Políticas Públicas para a Juventude (PPJs) do governador Renato Casagrande. 
 
A entidade vem alertando para o extermínio da juventude negra que ocorre no Estado desde 2007 e vem cobrando a abertura de um canal de diálogo para que as políticas públicas possam ser desenvolvidas, mas não tem tido sucesso.
 
No dia 20 de outubro deste ano, Dia da Consciência Negra, o Fejunes entregou ao governador Renato Casagrande uma carta propondo a construção de um Plano de Enfrentamento ao Extermínio da Juventude Negra, mas não teve resposta do executivo estadual. 
 
Em nota pública, a entidade lembra que já vem denunciando o extermínio há algum tempo, mas o governo insiste em não abrir o canal de diálogo com os movimentos sociais e as decisões em torno da segurança pública continuam a ser tomadas nos gabinetes. 
 
O Fejunes estuda a possibilidade de acionar os organismos internacionais para garantir medidas de proteção dos direitos da juventude negra no Estado e ressalta que essa questão deveria ser tratada como prioridade pelo governo do Estado, mas estas demandas encontram grandes dificuldades para serem encaminhadas.  
 
Mapa da Violência 
 
O novo recorte do Mapa, divulgado na quinta-feira (30), mostra que as taxas de homicídios de negros subiram, enquanto a morte violenta de brancos no mesmo período caiu.
 
De acordo com o Mapa da Violência, o número de homicídios de brancos no Estado caiu 8,7% entre 2002 e 2010. Já as mortes violentas de negros subiram 61,1%. A taxa de homicídios de brancos é de 17,7 mortes por 100 mil habitantes e a de negros é de 65 por 100 mil. Em média, para cada quatro negros assassinatos no Espírito Santo morre um branco.
 
Quando o Mapa analisa a violência que vitima jovens negros no Estado, as taxas evidenciam o extermínio da juventude negra. A taxa de homicídios juvenis de negros no Estado é de 140,2 por 100 mil, enquanto a de brancos é de 29,1.

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 27 Fevereiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection