Sábado, 16 Outubro 2021

Greve dos Metalúrgicos: categoria protesta depois de mediação infrutífera

Depois de uma tentativa de mediação infrutífera na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado (SRTE-ES) nessa terça-feira (27), os trabalhadores do setor de metalurgia do Estado, em greve desde sexta-feira (23), realizaram um protesto na manhã desta quarta (28) em favor do reajuste salarial e de benefícios. 

 
Os trabalhadores representados pelo Sindicato dos Metalúrgicos do Estado (Sindimetal-ES) saíram em caminhada da portaria da Vale e seguiram até o Ministério Público do Trabalho (MPT). No local foram recebidos pelo procurador Regional do Trabalho João Hilário Valentim para uma reunião. 
 
Nesta terça-feira deveria ter sido realizada uma mediação entre o Sindimetal e o Sindicato da Indústria Metalúrgica e de Material Elétrico do Estado (Sindifer) na SRTE, mas os representantes do sindicato patronal não participaram  por estarem em Singapura. 
 
A última proposta dos empresários, que foi reiterada aos metalúrgicos, foi de reajuste salarial de 6,5% e avanço de 7% dos pisos salarial e profissional. Com esse reajuste os trabalhadores não terão nem 1% de ganho real, sendo que em outros estados a média é acima de 2%.
 
Os trabalhadores pleiteiam 10% de reajuste, 14% nos pisos salarial e profissional; tíquete de alimentação/cesta básica de R$ 230; plano de saúde extensivo à família, com desconto limitado de R$ 5. 
 
A primeira proposta dos empresários foi rejeitada pelos trabalhadores e a categoria construiu em consonância com o Sindimetal uma nova proposta, que foi apresentada aos patrões, que mantiveram a inicial. A bandeira central da campanha este ano é a elevação do piso salarial e profissional.
 

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 16 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/