Domingo, 19 Setembro 2021

Grupo de Mães promete acampar no Palácio Anchieta contra paralisação do NAAH/S

maes_eficientes_naahs2_creditosDivulgacao Foto: Divulgação

O grupo Mães Eficientes Somos Nós começa 2021 com o planejamento de uma ocupação no Palácio Anchieta para reivindicar a continuidade da prestação dos serviços do Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/S). 

O coletivo chegou a fazer uma manifestação na sede do governo do Estado em 17 de dezembro, quando conseguiu conversar com representantes do poder público estadual, que se comprometeram a agendar uma reunião com o governador Renato Casagrande (PSB) e o secretário de Educação, Vitor de Ângelo, mas não deram retorno. 

No final de 2020 o governo do Estado anunciou a transferência do NAAH/S para a Escola Oral Auditiva, que funciona no Tancredão, na Ilha do Príncipe, em Vitória. Além disso, o governo Renato Casagrande anunciou que a equipe do Núcleo será dispensada, não havendo atendimento em 2021. "O NAAH/S é um núcleo de referência que precisa ser fortalecido para que todos da periferia tenham acesso", diz a coordenadora do Mães Eficientes Somos Nós, Lúcia Mara Martins dos Santos. 

Lúcia informa que no dia 18 de dezembro a Secretaria Estadual de Educação (Sedu) entrou em contato por e-mail, solicitando os nomes completos dos estudantes com Altas Habilidades/Superdotação das escolas estaduais, bem como o nome e telefone de contato do responsável, endereço residencial e o nome da unidade escolar em que cada um deles está matriculado, indicando se recebem ou não atendimento no NAAH/S. A iniciativa foi criticada pelo Mães Eficientes. 

Para Lúcia, trata-se de uma forma de restringir o acesso do NAAH/S aos estudantes das escolas estaduais, sendo que a reivindicação é que o serviço continue a ser prestado para todos que precisarem e que seja fortalecido, por exemplo, com expansão de vagas. 

Atualmente, o NAAH/S funciona na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Desembargador Carlos Xavier Paes Barreto, na Praia do Suá, assim como o Centro de Apoio para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP), que também será transferido para o Tancredão. A transferência ocorrerá devido ao fechamento da escola m 2021, pois, de acordo com o governo do Estado, será preciso dar início a uma obra de reconstrução do colégio em 2022, já que o prédio se encontra ameaçado. 

O NAAH/S faz atendimento especializado para estudantes com altas habilidades/superdotação, oferecendo serviços de enriquecimento curricular. Segundo a professora Adriane Nascimento Nunes, que atua no NAAH/S, o público do Núcleo é principalmente de alunos de escolas estaduais. "Apesar do talento, elas estão em situação de vulnerabilidade e o único ambiente de formação intelectual e desenvolvimento criativo é a escola. As famílias são de baixa renda e no NAAH/S elas têm possibilidade de potencialização, abertura de horizontes" diz Adriane.

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 19 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/