Segunda, 15 Agosto 2022

Plano Estadual de Direitos Humanos é validado em solenidade na Assembleia

Plano Estadual de Direitos Humanos é validado em solenidade na Assembleia

 

O Programa de Educação em Direitos Humanos (PeDH) e o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos (PeEDH) foram validados em audiência pública realizada na tarde desta sexta-feira (9), na Assembleia Legislativa Durante o evento foram colhidas as últimas propostas a serem agregadas ao Plano e ao Programa, formando a versão final dos documentos. 
 
O próximo passo será a entrega dos documentos ao governador Renato Casagrande durante a IV Semana Estadual de Direitos Humanos. 
 
A audiência pública foi de iniciativa do governo do Estado através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (Seadh). Participaram do evento o secretário de Estado de Saúde, Tadeu Marino; o secretário de Estado de Segurança Pública, Henrique Herkenhoff; o subsecretário de Estado de Direitos Humanos, Perly Cipriano; o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo (TJES), Pedro Valls Feu Rosa; a coordenadora Geral do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana e Secretária de Direitos Humanos da Presidência da República, Clarissa Rihl Jokowski; a Coordenadora da Elaboração do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria Nazareth Zenaide, dentre outras autoridades. 
 
O Programa e o Plano deve nortear as ações na área de direitos humanos implementadas no Estado. Dentre as propostas presentes no PeDH está o fortalecimento dos modelos de agricultura familiar e agroecológica, com ações que preveem a garantia de que nos projetos de reforma agrária e agricultura familiar sejam incentivados os modelos de produção agroecológica e a inserção produtiva nos mercados formais. 
 
Além disso, o programa também tem eixo de trabalho voltado para a universalização de direitos e combate às desigualdades. Uma das propostas é a ampliação e reestruturação da rede de emissão de registro civil e de nascimento, visando a universalização do registro de nascidos. 

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 16 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/