Dólar Comercial: R$ 5,31 • Euro: R$ 6,00
Quinta, 13 Agosto 2020

Sem telefonia há cinco dias, quilombolas ameaçam protesto contra a Vivo

comunidade_sao_domingos_divulgacao Divulgação

A população do quilombo de São Domingos, em Conceição da Barra, norte do Estado, está revoltada com a empresa de telefonia Vivo. Desde a última sexta-feira (10), a comunidade está sem sinal da única operadora que funciona na região. Ironicamente, uma torre de telefonia se situa dentro da região do quilombo, embora a comunidade alegue nunca ter sido consultada nem indenizada pela instalação no território.

Caso o problema não seja resolvido, os moradores ameaçam realizar um ato de protesto nesta quarta-feira (15), que pode ter medidas mais drásticas, como ocupação de torre e obstrução da BR-101.

Os moradores reuniram diversos relatos sobre a situação, a insatisfação com os serviços da companhia, e as tentativas não resolvidas de solução. Os que possuem serviço de internet de outra empresa estão conseguindo utilizar o WhatsApp para se comunicar e organizar.

"Somos trabalhadores, cumprimos com nossos compromissos. Eu trabalho na agricultura familiar como cada um que mora na comunidade. Estou desde sexta-feira sem poder fazer prestação de contas e minha previsão de entrega. Vou ficar sem poder entregar essa semana por causa da Vivo. Quando passa um dia sem pagar a conta, eles cobram dia e noite, e depois ficam com esse descaso com a gente. Dá uma indignação, uma revolta", disse Delma Graciano de Oliveira.

Outra moradora, Lenilda Alacrino, manifestou a preocupação dos moradores diante da pandemia da Covid-19, já que em caso de emergência, a população que já tem dificuldades com transporte, ainda fica prejudicada no pedido de socorro. Lenilda conta que também está preocupada com parentes idosos que vivem distantes e com quem não está conseguindo se comunicar.

Os moradores que possuem sinal de internet com outra operadora vêm se comunicando por meio do WhatsApp, mas não conseguem informações e respostas da Vivo, já que o atendimento é feito principalmente por telefone e pelo aplicativo de internet. Após acionar parentes que residem fora da comunidade, alegam que a empresa prometeu enviar equipe técnica nessa segunda e também na terça-feira, mas esta nunca chegou.

Em março, antes do início das medidas de isolamento social, moradores de São Domingos já haviam acionado o Ministério Público Federal (MPF), com um abaixo-assinado pedindo que intercedesse para que a comunidade pudesse utilizar a torre localizada em seu território há 40 anos, para instalar uma antena de acesso à internet devido às grandes dificuldades existentes e a utilidade para as crianças em pesquisas escolares, emissão de nota fiscal pelos agricultores, entre outros.

Consultada pela reportagem, a Vivo respondeu que "não tem registro de problemas massivos em São Domingos e que está avaliando seus equipamentos para eventual correção de problemas pontuais e tomar as providências que se fizerem necessárias", informou por nota.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection