Sexta, 24 Junho 2022

Servidores de Viana se mobilizam para reivindicar valorização salarial

manifestacao_camara_viana_FotoDivulgacao Divulgação

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Viana (Sindpuv) deu início a uma série de manifestações para reivindicar da gestão de Wanderson Bueno (Podemos), valorização salarial, aumento no vale-alimentação e criação de um plano de cargos e salários. Nessa quarta-feira (30), os trabalhadores fizeram atos em frente à Prefeitura e da Câmara, no Centro da cidade. Um novo protesto acontecerá na próxima semana, mas ainda não foi definida a data.

O presidente da entidade, Ricardo Souza Filho, informa que desde 2013, quando receberam reajuste salarial de 4%, os trabalhadores de nível superior não têm aumento. Nesse caso, a reivindicação é reposição inflacionária. Muitos servidores de nível fundamental, médio e técnico recebem R$ 998,00 desde 2019, por isso, a entidade pleiteia a equiparação com o salário mínimo atual, que é R$ 1.212,00.

Ricardo aponta que muitos servidores que ganham R$ 998,00, como garis, coveiros e operadores braçais, atingem ou ultrapassam o valor pleiteado por causa de benefícios, como o adicional de insalubridade, o que é questionado pelos trabalhadores. Para eles, o valor da remuneração deve ser, pelo menos, o salário mínimo, mas sem os benefícios.

O presidente do Sindpuv também destaca que, em Viana, entre os trabalhadores comissionados, o menor salário é de R$ 1,5 mil, o que afirma ser uma desvalorização dos efetivos.

Quanto ao vale-alimentação, ele explica que o valor é de R$ 330,00. Quem recebe até R$ 1,4 mil, recebe desconto de 3%. De R$ 1,4 mil até R$ 2 mil, o desconto é de 12%. Acima dessa faixa salarial, a porcentagem aumenta para 15%.

Os servidores, segundo Ricardo, reivindicam que o valor aumente para R$ 480,00 sem desconto, já que isso é praticado entre os servidores da Câmara Municipal. O valor tem como base o que é pago pelo município vizinho de Cariacica, no qual a gestão de Euclério Sampaio (DEM) reajustou o benefício, que passou de R$ 300,00 para R$ 500,00 em 2022.

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/