Quinta, 11 Agosto 2022

Sindicato diz que ArcelorMittal obriga trabalhadores a executar atividades de risco

Um fato ocorrido no dia 28 de dezembro de 2012 foi denunciado ao Sindicato dos Metalúrgicos do Estado (Sindimetal-ES) nesta semana. Trabalhadores que atuavam no setor chamado Laminador de Tiras a Quente (LTQ) da ArcelorMittal Tubarão tiveram de realizar um serviço de alto risco sem o treinamento necessário. 

 
No dia do ocorrido foram juntadas as equipes de operação com a de manutenção mecânica para a realização de um serviço no forno de reaquecimento n° 1. O serviço consistia em espalhar a película de óxido de ferro que se forma no interior do forno, conhecida como “carepa”. O forno de reaquecimento estava com temperatura de 1701°C, colocando os trabalhadores em risco iminente. 
 
O serviço imposto aos trabalhadores é normalmente realizado por empresa terceirizada e especializada, com pessoal treinado e protegido contra eventuais problemas. A medida adotada pela Arcelor é mais uma que visa à contenção de despesas. 
 
No momento do recebimento da denúncia a entidade enviou ofício à ArcelorMittal cobrando informações e providências a respeito do caso. 
 
O Sindimetal vem recebendo constantes denúncias de trabalhadores da empresa e de contratadas em desvio de função e realizando serviços de risco sem o devido treinamento e especialização. 
 
Em julho de 2012 a entidade denunciou que um dos diretores do sindicato se deparou com oito trabalhadores da Arcelor, que eram eletricistas, realizando um serviço de capina em um canteiro, que seria de funcionários responsável pelo paisagismo e manutenção de áreas externas. 
 
Além disso, já foi denunciado ao sindicato que vigilantes patrimoniais também estariam varrendo o pátio da empresa e pintando corrimões durante a madrugada. 
 
    

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 11 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/