Terça, 16 Agosto 2022

​Trabalhadores rearticulam Fórum em Defesa do Serviço e Empresas Públicas

palacio_anchieta_thiago_guimaraes_secom Thiago Guimarães/Secom

Entidades representativas reativaram o Fórum Capixaba em Defesa do Serviço e Empresas Públicas. Criado em 2015 para mobilizar a luta dos servidores públicos do Espírito Santo, o Fórum se desarticulou com o passar do tempo e agora terá como sua primeira atividade a elaboração de uma carta compromisso a ser entregue aos candidatos ao Palácio Anchieta e Senado e a deputado estadual e federal nas eleições deste ano.

Integram o Fórum o Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública (Sindiupes); Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários (Sindibancários); Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sindsaúde); Associação dos Docentes da Universidade Federal do Espírito Santo (Adufes); Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos (Sindipúblicos); Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente; Sindicato do Petroleiros (Sindipetro) e Sindicato dos Enfermeiros (Sindienfermeiros).

O presidente do Sindipúblicos, Iran Caetano, explica que entre as reivindicações da carta compromisso, estão a realização de concurso público e rejeição às privatizações, terceirizações e Organizações Sociais (OS). "Entendemos que temos pautas comuns nas esferas estadual e federal. Uma articulação conjunta possibilita uma atuação mais forte, mais organizada", aponta.

O diretor do Sindibancários, Carlos Pereira de Araújo, o Carlão, informa que a ideia é que a carta compromisso seja entregue a todos candidatos ao Governo do Estado em um evento para o qual serão convidadas diversas entidades da sociedade civil. Nessa atividade, eles serão convocados a assumir publicamente um compromisso com as pautas contidas no documento e terão um espaço de fala.

O evento também será aberto para candidatos ao legislativo, que também poderão assinar a carta compromisso. Serão estudadas, ainda, formas de entregá-la pessoalmente. 

O presidente do Sindaema, Fábio Giori, afirma que a aprovação do Projeto de Lei 77/2022, que trata da venda da Banestes Seguros (Banseg), acendeu um "alerta" para a necessidade de intensificar as mobilizações dos servidores, principalmente os estaduais.

De autoria da gestão de Renato Casagrande (PSB), a proposta foi aprovada em maio, em sessão extraordinária na Assembleia Legislativa, e permite ao banco "por si ou por intermédio de suas subsidiárias e controladas, adquirir participações em sociedades, especialmente de tecnologia, startups ou fintechs, nacionais ou estrangeiras, bem como criar subsidiárias, sejam essas controladas direta ou indiretamente".

Fábio salienta que a aprovação abre brecha para a privatização de todo o sistema financeiro Banestes e de outras estatais, como a Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan). Carlão afirma que, além da carta compromisso, as entidades poderão apresentar para os candidatos ao Governo do Estado documentos com reivindicações específicas. Um deles, afirma, será o Termo de Compromisso com o Banestes Público Estadual.

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 16 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/