Domingo, 26 Junho 2022

ES vence queda de braço com indústria e Temer suspende importação de café

ES vence queda de braço com indústria e Temer suspende importação de café
A Frente Parlamentar do Café divulgou nota nesta quarta-feira (22) informando que o presidente Michel Temer suspendeu a importação do café robusta do Vietnã. A notícia chega no momento em que os produtores capixabas estavam prestes a perder a queda de braço com a indústria de café. 
 
Os empresários insistem na tese de que o conilon estocado no Brasil é insuficiente para atender a demanda do setor, justificativa que vem sendo combatida pelos produtores capixabas, que garantem que podem atender o mercado.
 
No início desta semana, a queda de braço entre produtores de café capixaba e a indústria parecia estar pendendo para o lado dos empresários, após o governo federal anunciar que liberaria as importações do robusta vietnamita. 
 
As reações da bancada capixaba em Brasília e de toda a classe política do Estado, pressionados pelos produtores, foi imediata e surtiu efeito. O Espírito Santo virou um jogo que parecia perdido para a forte lobby do setor empresarial do café, que forçava a importação a qualquer custo por causa do preço mais vantajoso oferecido pelo Vietnã. 
 
O deputado Carlos Melles (DEM-MG), presidente da Frente Parlamentar do Café, comemorou a suspensão da importação e disse que a união de produtores e lideranças políticas fez a diferença em favor do café brasileiro.
 
Repercussão
 
A disputa que se trava agora é entre as lideranças políticas capixabas. Todos querem reivindicar uma o reconhecimento pela vitória, do PT ao DEM. O deputado federal Helder Salomão (PT) foi dos que se manifestaram pelas redes sociais. “Acabamos de receber a informação aqui no plenário da Câmara que a pressão feita pelas bancadas do Espírito Santo, Minas Gerais e Rondônia fez efeito”. 
 
O deputado federal Evair de Melo (PV), um dos parlamentares diretamente ligado aos produtores, comemorou a decisão, mas foi cauteloso. Disse que quer ver o veto à importação formalizado. “O Brasil que produz alimento amanheceu mobilizado nesta quarta feira e continuará assim até que se publique em definitivo o compromisso do presidente da República de ' cancelar em definitivo a hipótese de importação de café. Hoje a briga é pelo café, vem aí a do leite, cacau, arroz...!”, enumerou. 
 
Outro que festejou o recuo do presidente Temer foi o deputado federal Marcus Vicente (PP). “A nossa luta, da bancada federal capixaba, fez com que o presidente Michel Temer entendesse nossa solicitação, e suspendeu a reunião da Camex, que daria aprovação final da importação de Café do Vietnã”. 

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/