Terça, 24 Mai 2022

Findes defende mobilização para barrar aumento dos preços de gás natural no ES

esgas_3_esgas Divulgação

A Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) se posicionou contra o aumento de gás natura no Estado, suspenso pela Justiça no dia 30 de dezembro de 2021, em decisão provisória, inserindo-se na mobilização em nível nacional a fim de reverter a alta dos preços que vem sendo registrada há um ano e meio. Nos últimos 18 meses, houve um acréscimo de 25% no custo da molécula do gás.

Na decisão judicial, a magistrada Marília de Abreu Bastos determinou a suspensão da cobrança de um aumento de 20% que estava previsto para vigorar em 1º de janeiro deste ano. O ato é decorrente de uma ação do Ministério Público Estadual (MPES) contra a Petrobras.

"A Findes entende que deve haver uma mobilização conjunta e mais esforços, especialmente nas esferas públicas, estadual e federal, para reverter a alta dos preços que vem sendo registrada há um ano e meio. Nos últimos 18 meses, houve um acréscimo de 25% no custo da molécula do gás", informa a entidade patronal, em comunicado institucional publicado em sua página na internet. 

"O gás natural tem um relevante papel na Indústria capixaba. O setor industrial corresponde por quase metade (46,6%) do total de gás consumido no Espírito Santo. Essa matriz energética, que é considerada uma transição rumo à energia limpa, pode representar um importante instrumento para o crescimento da economia local e para o desenvolvimento do Estado", afirma, enfatizando que a alta dos preços afeta "os consumidores, sejam eles industriais, comerciais ou residenciais".

Segundo a Findes, "o aumento dos custos para os cerca de 65 mil consumidores do Estado pode colocar em xeque a retomada do crescimento econômico, a atração de empresas para o Estado, a expansão de plantas industriais, a geração de empregos e o estímulo à utilização de uma fonte de energia que reduz a emissão de gás carbônico na atmosfera e oferece menos impacto ambiental". 

Em novembro do ano passado, a Petrobras anunciou a pretensão de reajustar os preços do gás natural junto às concessionárias em até quatro vezes a partir deste ano, para manter a política de preços do mercado internacional. A Findes entende que "é necessário que os atores públicos adotem medidas mais efetivas e urgentes de modo a destravar o setor. É papel das gestões públicas criar condições para o bom ambiente de negócios e o crescimento da economia

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 24 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/