Sábado, 25 Junho 2022

Alunos capixabas têm melhor desempenho em ciências do País, aponta estudo

O Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) 2012, divulgado nesta terça-feira (3), apontou o Espírito Santo como o melhor Estado brasileiro em desempenho em Ciências nas escolas. De acordo com o Estudo, por uma margem apertada, o Estado venceu o Distrito Federal, classificado-se nas primeiras posições em ciências, matemática e leitura. 

 
Divulgado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Pisa aplica provas em alunos na faixa dos 15 anos - idade em que se pressupõe o término da escolaridade básica obrigatória (ensino fundamental) na maioria dos países.
 
O estudo apontou que o Estado ficou apenas cinco pontos acima do Distrito Federal que ocupa o segundo lugar no ranking do desempenho em ciência. Em Matemática o Espírito Santo obteve a terceira colocação, somando 414 pontos, atrás de Santa Catarina com 415 pontos e Distrito Federal com 416 pontos. Em leitura, o Distrito Federal ficou em primeiro lugar com 433 pontos; Santa Catarina em segundo lugar, com 428 pontos; seguido pelo Espírito Santo, com 428 pontos, empatado com Santa Catarina.
 
Ainda que ocupe a lista dos primeiros do ranking do Pisa no País, o resultado não significa grande avanço para a educação capixaba. Segundo a OCDE, o desempenho dos estados brasileiros ainda é baixo se comparado aos resultados internacionais. Em Shangai, na China, o estudo em matemática alcançou 613 pontos. Em leitura, o Japão chegou a 538 pontos, superando os 433 pontuados pelos alunos do Distrito Federal, no Brasil. 
 
Segundo o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), o Brasil alcançou 410 pontos em leitura - a média geral é de 496. Já em ciência a pontuação foi de 405, frente à média de 501. Em matemática a média ficou em 391 pontos. 
 
Ao todo, estudantes de 18 estados brasileiros tiveram nota abaixo da média nacional - o pior deles foi Alagoas (342). 

 
O  documento apontou fatores positivos apontados pelo Pisa, como o aumento do número de jovens de 15 anos matriculados na educação básica - de 65% naquele ano para 78% em 2012. Esse crescimento representa um aumento de 420 mil estudantes, segundo o Ministério da Educação. Em 2012, o Pisa foi realizado por 510 mil estudantes de 65 países. entre 2003 e 2012. No Brasil, 18.589 estudantes fizeram a avaliação - eles estão matriculados em 767 escolas, públicas e privadas.
 
Pisa
 
O Programme for International Student Assessment (Pisa) - Programa Internacional de Avaliação de Estudantes - é uma iniciativa internacional de avaliação comparada, aplicada a estudantes na faixa dos 15 anos.
 
O objetivo do Pisa é produzir indicadores que contribuam para a discussão da qualidade da educação nos países participantes, de modo a subsidiar políticas de melhoria do ensino básico. A avaliação procura verificar até que ponto as escolas de cada país participante estão preparando seus jovens para exercer o papel de cidadãos na sociedade contemporânea.
 
As avaliações do Pisa acontecem a cada três anos e abrangem três áreas do conhecimento – Leitura, Matemática e Ciências – havendo, a cada edição do programa, maior ênfase em cada uma dessas áreas. 

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/