Sexta, 24 Setembro 2021

Cursinho popular abre inscrições para aulas gratuitas de reforço escolar

ensino_remoto_alvaro_henriques_secretaria_de_educacao_distrito_federal Alvaro Henriques/Governo do Distrito Federal

Alunos do oitavo e nono ano podem se inscrever nas aulas de reforço escolar oferecidas gratuitamente pelo cursinho popular Atitude, que prepara estudantes para o processo seletivo do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). A iniciativa surgiu, segundo o coordenador do cursinho, Wesley Ribeiro Santos, diante da solicitação das famílias, preocupadas com a possibilidade de os estudantes não terem bagagem para passar na seleção para ingressar no Ensino Médio, considerando as dificuldades de aprendizagem na pandemia.

Segundo Wesley, serão oferecidas aulas online de todas disciplinas. Ele destaca que alunos do primeiro ano do Ensino Médio também podem se inscrever, já que muitos estão preocupados com a defasagem do Ensino Fundamental II, podendo prejudicá-los ao longo do Ensino Médio.

A proposta é que as aulas aconteçam em dias de semana e, eventualmente, aos sábados. Além das disciplinas, haverá aula de formação política e cidadã, abordando temáticas como machismo e homofobia.

Para o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Espírito Santo (Sindiupes), Paulo Loureiro, o aprofundamento das desigualdades em processos seletivos para ingresso no curso superior e em cursos técnicos dos institutos federais serão uma realidade diante da necessidade de virtualização das aulas. De acordo com ele, isso é fruto da "exclusão gigantesca de muitos alunos das escolas públicas, que ficaram sem acesso à internet e a equipamentos", destaca.

O problema começou a ser sanado nas escolas estaduais somente este ano, segundo Paulo, quando a gestão estadual concedeu aos estudantes equipamentos e o valor de R$ 70,00 para custeio de internet. Na maioria dos municípios, a realidade, de acordo com o diretor do Sindiupes, é bem diferente. Poucas cidades, a exemplo de Cariacica, na Grande Vitória, aprovaram na Câmara uma lei que garante esses mesmos benefícios aos estudantes. Em Vila Velha, a lei está em tramitação, como aponta.

Entretanto, a falta de acesso à internet e equipamentos não é o único problema. Paulo afirma que a falta de uma estrutura familiar também é um empecilho, uma vez que muitos pais não dispõem de tempo para impor aos filhos a disciplina necessária para as aulas online, sejam elas 100% a distância ou no sistema híbrido, que também exige a utilização de plataformas virtuais. 

Somado a isso, há o fato de que muitos pais não têm grau de instrução suficiente para auxiliar com mais profundidade os estudantes, que precisam cada vez mais do acompanhamento das famílias em suas tarefas diárias.

Embora ainda não se tenha dados, Paulo relata que é perceptível no dia a dia da escola, que outro problema causado pela falta de políticas que proporcionem o acesso às aulas online é a evasão escolar. "Os professores têm feito uma busca ativa. Ligam para as famílias para saber porque os alunos não estão participando das aulas online e até vão para a casa dos estudantes", relata.


As inscrições para o reforço escolar devem ser feitas pelo WhatsApp, nos números (27) 99784-047 e (27) 99841-5614.

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/