Quinta, 11 Agosto 2022

Funcionários administrativos da rede estadual se queixam de sobrecarga no trabalho

A falta de agentes de suporte educacional – os profissionais que atuam nas secretarias das escolas estaduais – efetivos pode colocar em risco o início do ano letivo na rede estadual. Estes profissionais são de necessidade permanente nas escolas, mas são contratados temporariamente, deixando as vagas descoberta ao fim dos contratos. 
 
Foi exatamente isso que aconteceu nas escolas da rede estadual no início do ano letivo de 2015. Em diversas unidades, os profissionais com contrato temporário foram dispensados, por conta do fim do vínculo. Os poucos efetivos nas secretarias ficaram sobrecarregados. 
 
De acordo com a denúncia do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado (Sindipúblicos-ES), em uma escola da rede estadual com mais de três mil alunos, dois profissionais efetivos atuavam no início do ano letivo, que começou nesta segunda-feira (2). Ou outros profissionais, que tinham contrato temporário, haviam sido dispensados. 
 
Em outra unidade, com 1,5 mil, havia apenas um agente de suporte educacional no início do ano letivo. Os outros oito profissionais que tinham contrato temporário foram dispensados. 
 
O Sindipúblicos salienta que o governo insiste em não fazer concurso público para o cargo, contratando temporariamente e prejudicando o ensino do Estado. Os processos seletivos para contratação temporária de profissionais são feitos com atraso, desguarnecendo os postos no início de cada ano letivo. 
 
Os agentes que procuraram o sindicato para relatar a situação disseram que é impossível realizar em duas pessoas o trabalho que oito faziam. Os profissionais afirmaram que a situação afeta o andamento das atividades escolares, já que os agentes prestam suporte a professores, alunos e diretores. 

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 11 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/