Quinta, 18 Agosto 2022

Governo não faz reforma, escola é interditada e alunos são transferidos às pressas

Apesar do apelo da comunidade escolar pela reforma e adequação da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Dr. Afonso Schwab, em Cariacica, que perduram desde 2015, o governo não só não fez a reforma pedida como, diante da interdição do prédio em que funciona a escola, teve de transferir cerca de 600 alunos, mais professores e funcionários para unidade provisória, sem qualquer planejamento.



Em agosto de 2015, o deputado estadual Sérgio Majeski (PSDB) já havia alertado para a precariedade da escola e protocolou a Indicação nº 1.168/2015, em que solicitava ao poder executivo a ampliação e reforma da unidade. No entanto, nada foi feito e a escola foi interditada.



Na época, o parlamentar lembrou que a escola a escola Hunney Everest Piovesan seria candidata a receber uma unidade da Escola Viva. Portanto, a scola Afonso Schwab e a Bom Pastor seriam as retaguardas para acomodar os alunos excedentes do programa, mas, já naquele ano, estavam no limite de lotação e apresentam péssimas condições estruturais.



Além da superlotação e falta de estrutura física, a escola Dr. Afonso Schwab também foi alvo de fechamento de turmas na época, medida que também foi implementada em diversas unidades do Estado e que não teve a anuência da comunidade escolar, que apontava os retrocessos trazido pelos fechamentos.

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 18 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/