Quinta, 27 Janeiro 2022

Não é preciso vacinar crianças para retomar aulas, diz secretário de Educação

vitor_de_angelo_mascara_secom Secom

O secretário de Educação do Espírito Santo, Vitor de Angelo, afirmou que não é necessário aguardar a conclusão da vacinação das crianças de cinco a onze anos para o início do ano letivo de 2022, no dia três de fevereiro. Em sua conta no Twitter, o gestor da Sedu respondeu, nesta quinta-feira (6), a uma questão que disse estar possivelmente rondando a mente dos capixabas, diante do anúncio do início da imunização contra Covid-19 do público pediátrico a partir da segunda quinzena de janeiro. 

"Muitos devem estar se perguntando se, diante da chegada da vacina pediátrica contra a Covid-19, não seria melhor esperar a vacinação da sua criança para então manda-la à escola; ou mesmo para que as redes de ensino retomem as aulas somente após a vacinação de todas elas", twittou o secretário, que também é presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). 

A resposta, prosseguiu, "é: não! No ES voltamos às aulas quando nem vacina existia, em 2020. Além disso, mesmo diante de uma nova variante, a escola já se mostrou um ambiente seguro, e os protocolos, eficientes. Devemos, sim, redobrar a atenção com cada um deles!", arrematou. 

Um dia antes da postagem do secretário, a epidemiologista e professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) Ethel Maciel, havia abordado o assunto na mesma rede social. "O Brasil tem 20.500.208 crianças entre 5-11 anos. Elas estão desprotegidas desde de 16/12. A volta às aulas presenciais segue ameaçada pela nova onda de casos de ômicron que se anuncia. Mesmo que iniciemos a vacinação agora, não estarão com a vacinação completa. Um absurdo!", alertou.

"Cada criança perdida vai estar na conta de quem não se esforçou para protegê-la!! Toda criança tem direito à saúde. Está na constituição. Vacinação salva vidas! Vamos vacinar nossas crianças e garantir o futuro delas", disse. 

Segundo o Painel Covid-19 do governo do Estado, o Espírito Santo registrou, até o momento, quatro óbitos na faixa etária de cinco a nove anos e 30 na faixa de 10 a 19 anos. Nesta semana, o Estado voltou a ter mais de mil casos confirmados da doença, o que não ocorria desde meados de 2021.

A Século Diário, Ethel Maciel reforçou a posição a favor da vacinação infantil antes do retorno às aulas. "O ambiente escolar é mais seguro que em 2021, mas em uma pandemia sempre temos que monitorar os indicadores. A vacinação e a dose de reforço melhoram muito o ambiente, mas continuamos em uma pandemia. Crianças não vacinadas podem favorecer o surgimento de novas variantes do vírus". 

A expectativa da Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa) é que a vacinação das crianças se inicie logo que o Ministério da Saúde disponibilizar as doses, provavelmente a partir do próximo dia 15. A prioridade será das crianças com comorbidades. 

"Havendo adesão desse público, a expectativa é que até março 100% das crianças de 5 a 11 anos no Estado tenham recebido a primeira dose (D1) e até maio ou junho, todas estejam com o esquema vacinal completo (D2)", sublinhou a Sesa.

Na Itália, segunda a Agência Italiana de Notícias (Ansa Brasil), cerca de 1,5 mil diretores de escolas pediram ao governo para adiar o retorno às aulas presenciais previsto para a próxima segunda-feira (10). 

Em apelo enviado ao premiê Mario Draghi e ao ministro da Educação, Patrizio Bianchi, defenderam a "suspensão provisória das aulas presenciais por duas semanas", período em que os alunos teriam lições a distância. O objetivo, explicam é evitar uma "situação impossível de se administrar e que provocará fragmentação, interrupção das aulas e escassa eficácia formativa".

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários: 5

Edmar de Azevedo Nunes em Sábado, 08 Janeiro 2022 19:22

Olhem o que disse o secretário da educação do E S. Vamos cobrar depois.

Olhem o que disse o secretário da educação do E S. Vamos cobrar depois.
Maxwell Miranda de Almeida em Domingo, 09 Janeiro 2022 10:13

prefiro ouvir Dra. Ethel

prefiro ouvir Dra. Ethel
Rodrigo em Quarta, 12 Janeiro 2022 00:58

Depois que ocupam o poder, mudam completamente a forma de agir. Esse Secretário sabe que as escolas não são seguras. Mas, finge.

Depois que ocupam o poder, mudam completamente a forma de agir. Esse Secretário sabe que as escolas não são seguras. Mas, finge.
Seu Madruga em Sexta, 14 Janeiro 2022 18:15

Parabéns secretário, atitude sensata, se depender desses militantes disfarçados de professores nossas crianças não voltam as aulas NUNCA.

Parabéns secretário, atitude sensata, se depender desses militantes disfarçados de professores nossas crianças não voltam as aulas NUNCA.
Antifascistas em Terça, 25 Janeiro 2022 09:05

Seu madruga vai se fuder seu bolsominion de merda ! Tomara que o vírus te leve para o inferno

Seu madruga vai se fuder seu bolsominion de merda ! Tomara que o vírus te leve para o inferno
Visitante
Quinta, 27 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/