Quinta, 26 Mai 2022

Professores da Ufes votam indicativo de greve na próxima segunda-feira

ufes_vitoria_divulgacao_ufes Ufes

Os professores da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) votam indicativo de greve em assembleia virtual que será realizada na próxima segunda-feira (24) pela Associação dos Docentes da Ufes (Adufes). A organização da assembleia nas bases de servidores públicos federais de todo o Brasil foi deliberada em reunião do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), ocorrida nessa sexta-feira (14).

Uma das motivações para a possibilidade de deflagração de greve é a necessidade de reposição salarial. A diretora da Adufes Junia Zaidan informa que, caso não haja abertura de negociação, ainda em fevereiro será realizada uma nova assembleia, dessa vez, para deflagrar a greve no primeiro trimestre.

As outras pautas da assembleia são melhoria das condições de trabalho; revogação da Emenda Complementar (EC) 95, que congelou o investimento em políticas públicas durante 20 anos; e a construção de uma pauta específica da educação com as demais entidades que atuam nas Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) para além do reajuste salarial, considerando pontos como o retorno presencial e cortes nos orçamentos.

A dirigente sindical acredita que o indicativo de greve será aprovado, já que, conforme afirma, a categoria tem sinalizado para isso nas atividades da entidade e também nas redes sociais. As assembleias em todo o Brasil estão sendo realizadas entre 17 de janeiro e 11 de fevereiro.

O orçamento de 2022 da União prevê reajuste somente para os profissionais da Polícia Federal, com uma reserva no valor de R$ 1,7 bilhão, o que, de acordo com a entidade sindical, gerou insatisfação em diversos setores do serviço público, incluindo, além da educação, servidores das áreas tributária, da saúde, da diplomacia, da política monetária e do Ministério Público.

A Adufes destaca que informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apontam que os servidores federais tiveram 50% de perda salarial e estão sem reajuste há cinco anos.

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários: 6

Seu Madruga em Quinta, 20 Janeiro 2022 16:06

Melhor parar mesmo, só ensinam militância comunista. A sociedade agradece.

Melhor parar mesmo, só ensinam militância comunista. A sociedade agradece.
Hater do seu madruga em Sexta, 21 Janeiro 2022 15:16

Cala boca seu Madruga, seu bosta. Militância é a minha p.i.c.a. Quer virar vagabundo vire você, já deve ser né? rs cabaço.

Cala boca seu Madruga, seu bosta. Militância é a minha p.i.c.a. Quer virar vagabundo vire você, já deve ser né? rs cabaço.
Hater do seu madruga 2 em Sexta, 21 Janeiro 2022 19:37

Vou colocar o chifrudo do seu pai pra ensinar como m.amar minha pi.ca então

Vou colocar o chifrudo do seu pai pra ensinar como m.amar minha pi.ca então
Seu Madruga em Sábado, 22 Janeiro 2022 13:54

Gosto de deixar a esquerdalha revoltada, pelo seu linguajar vejo que foi ou é aluno dessa escolinha comunista. Cuidado para não morder a língua e morrer envenenado.

Gosto de deixar a esquerdalha revoltada, pelo seu linguajar vejo que foi ou é aluno dessa escolinha comunista. Cuidado para não morder a língua e morrer envenenado.
Deborah em Sábado, 26 Março 2022 12:34

Não seja imprudente a educação a saúde estão destroçados, com certeza você não tem nem consciência do seu péssimo comentário.

Não seja imprudente a educação a saúde estão destroçados, com certeza você não tem nem consciência do seu péssimo comentário.
Merderal em Quarta, 02 Fevereiro 2022 17:16

estamos há 2 anos sem formar comunistas com dinheiro público nessas merderais, fechem p sempre pfvr

estamos há 2 anos sem formar comunistas com dinheiro público nessas merderais, fechem p sempre pfvr
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/