Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,67
Sábado, 24 Outubro 2020

Secretários se reúnem com ministro da Educação para discutir pacto nacional

 

O governo federal deve intervir com um “pacto nacional” para melhorar a qualidade do ensino médio nos Estados. Após a divulgação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que apresentou resultados insuficientes no ensino médio, os secretários estaduais de Educação se reuniram com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, para discutir o pacto. 
 
O Estado alcançou nota 3,6 no Ideb, nota referente ao ensino médio. O resultado foi ainda menor que o alcançado em 2009, que foi 3,8, a pior nota do País. O resultado de 2011, divulgado na última semana, é reflexo dos anos de falta de investimentos, principalmente durante o período do governo de Paulo Hartung (PMDB), entre 2003 e 2010. 
 
Foi durante este período que ocorreu achatamento na remuneração e desvalorização da carreira, também foi no governo Hartung que o Estado atingiu a marca de 9 mil professores em designação temporária, número inferior somente ao do Estado do Piauí. Estes professores não têm qualquer estabilidade na carreira e os alunos sofrem com a falta de continuidade do trabalho por conta da rotatividade dos professores. 
 
A partir do pacto vai ser criado um grupo de trabalho que vai levantar as boas experiências já desenvolvidas nos estados para que elas possam ser utilizadas por outras redes de ensino. 
 
O pacto, que ainda não foi colocado em prática, também pode implantar o aumento da jornada escolar e no número de professores com dedicação exclusiva a uma escola.  

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 25 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection