Terça, 09 Agosto 2022

Sindiupes apresenta carta-compromisso sobre Educação a candidatos na GV

sala_deaula_sedu Sedu

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo (Sindiupes) apresenta uma carta-compromisso para todas as candidaturas a prefeituras da Grande Vitória. A ideia, afirma o diretor de Comunicação da entidade, Paulo Loureiro, é que os candidatos assinem o documento, se comprometendo a valorizar os profissionais, melhorar a infraestrutura das escolas, e concretizar outras ações que o sindicato considera importantes para garantia da elevação da qualidade da educação pública municipal. 

Uma das reivindicações é a criação de um Fórum Municipal Intersetorial Políticas Públicas pós-pandemia do coronavírus, que com o objetivo aprofundar a integração de políticas públicas, construindo uma agenda local de educação.

"Temos consciência de que os efeitos da pandemia ainda irão reverberar durante algum tempo. A gente precisa discutir coletivamente algumas questões. Uma delas é a reposição do conteúdo deste ano, que ficou prejudicado por causa das aulas à distância, pois muitos alunos não têm internet, não têm equipamento, nem a disciplina necessária para assistir as aulas em casa", diz o diretor do Sindiupes. A reposição, acredita, deve acontecer independentemente da aprovação do estudante no ano letivo. 

Entre as demais propostas, estão combater todas as reformas que resultem no sucateamento da educação pública e na precarização das relações de trabalho; garantia de formação continuada presencial para todos trabalhadores da educação; combate a toda e qualquer forma de privatização, terceirização e mercantilização da educação pública; democratizar e popularização das conferências municipais de educação; e empoderamento da comunidade escolar nas decisões das ações de educação pública; bem como a possibilidade de acompanhamento do uso dos recursos. 

Também estão entre as propostas a garantia do direito do trabalhador da educação de participar de eventos promovidos pelo Sindiupes sem prejuízo à sua remuneração; formação continuada para professores e demais profissionais da rede de educação de todas as modalidades de ensino para aplicação da lei 10.639/03, que institui o ensino da História e cultura Afro-Brasileira e Africana.


As propostas apresentadas na carta são "um instrumento para a consolidação de parcerias no movimento sindical e social, para o enraizamento de propostas e intervenção efetiva nos rumos das cidades e de suas gestões", diz o sindicato.

O documento ressalta ainda que o Sindiupes, "é um ente político que atua na defesa dos direitos da classe trabalhadora e de iniciativas que visem melhorias significativas nas políticas transversais", sendo fundamental, para a classe trabalhadora, a garantia da "continuidade e o aprofundamento de políticas que fortaleçam o projeto de sociedade democrática, o que implica desenvolvimento sustentável, com distribuição de renda, inclusão social, geração de emprego de qualidade, concursos públicos, trabalho decente e direito, sobretudo, a uma educação pública de qualidade".

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 09 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/