Domingo, 05 Dezembro 2021

​Professores de Guarapari oficiam prefeitura e conselhos municipais

adriano_albertino_FotoDivulgacao Divulgação

Auxílio tecnológico, recomposição inflacionária, eleição para diretores de escola, prestação de contas por parte do Conselho Municipal do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e realização da Conferência de Educação são algumas das reivindicações do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo (Sindiupes) em Guarapari. Elas estão contidas em um ofício entregue nesta semana à secretária de Educação, Tamili Mardegan da Silva, e aos conselhos municipais de Educação e do Fundeb.

As demandas, segundo o diretor do sindicato, Adriano Albertino, são fruto de um processo de escuta feito junto à categoria por meio de encontros virtuais, como reuniões e assembleias. A recomposição inflacionária pleiteada, explica, deve ser de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Ele destaca que os trabalhadores relatam perda do poder de compra diante da inflação.

O auxílio tecnológico trata-se do ressarcimento do investimento feito pelos professores, como aquisição de computador e internet, para que fosse possível a realização de aulas online durante a pandemia. Adriano destaca que é preciso que os docentes sejam ressarcidos, porque os equipamentos "foram aquisições feitas em virtude da atividade laboral".

Quanto às eleições para diretores de escola, o dirigente sindical recorda que elas pararam de ser realizadas há cerca de 10 anos. Adriano afirma que, em 2017, foi aprovada uma lei que garante a eleição para diretores, prevendo a realização do pleito no prazo de dois anos, coincidindo com o início da pandemia da Covid-19, o que dificultou a aplicação da legislação.

Atualmente, os diretores são indicados pela gestão municipal, do prefeito Edson Magalhães (PSDB). "São professores efetivos da rede municipal de educação, mas acaba havendo um loteamento da gestão da escola por vereadores", relata. A eleição, acredita Adriano, "garante a transparência e a participação da comunidade, sendo essencial para a qualidade da educação".

Quanto à Conferência Municipal de Educação, ele afirma que sua realização se faz necessária em um contexto de precarização das políticas públicas em âmbito nacional, fazendo-se necessário, ainda mais, "debater a política educacional".

No que diz respeito ao Conselho Municipal do Fundeb, o Sindiupes solicitou um relatório detalhado dos recursos recebidos em 2020 e 2021, com enfoque na valorização dos trabalhadores da educação, além de uma prestação de contas dos convênios de recursos firmados com a gestão pública estadual. 

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 05 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/