Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,40
Sábado, 15 Mai 2021

Vacinação da Educação começa na próxima semana em todo o Estado

vacina_professores_heliofilho_secom Hélio Filho/Secom
Hélio Filho/Secom

Um ato simbólico realizado no Palácio Anchieta na manhã desta quinta-feira (15) lançou a campanha de vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores da Educação no Espírito Santo, que terá início na próxima semana, mediante a chegada de nova remessa de imunizantes, previsto para esta sexta-feira (16).

A expectativa é de que sejam vacinados, segundo estimativa populacional do Ministério da Saúde, 66.145 mil trabalhadores da educação do Ensino Básico ao Ensino Superior. Seguindo a Resolução CIB nº 046/2021, a antecipação da vacinação dos professores ocorrerá seguindo escalonamento por faixa etária e categoria de trabalhadores e classe, levando-se em consideração da maior idade até a menor idade.

Será iniciado por professores e auxiliares que atuam em sala de aula das creches com crianças de 0 a 3 anos de idade, pré-escola, ensino fundamental I e II e ensino médio e técnico com o seguinte ordenamento por faixa etária: 50 a 59 anos; 40 a 49 anos; 30 a 39 anos; 18 a 29 anos. Em seguida, serão os demais trabalhadores da educação dos níveis educacionais também seguindo ordenamento por faixa etária.

Segundo a Resolução CIB, "fica autorizada a vacinação do grupo subsequente sempre que a meta da vacinação for atingida no grupo alvo em 90%, com as doses devidamente registradas pelo município no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações".

Os profissionais da Educação, a exemplo do setor de Segurança Pública, que já vem sendo imunizado, não precisarão agendar sua vacinação. A organização das pessoas que serão vacinadas em cada unidade de saúde de seu município será feita por um comitê interinstitucional coordenado pela Secretaria de Estado da Educação (Sedu), com participação da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Instituto Federal do Estado (Ifes), Sindicato das Empresas Particulares do Ensino Superior do Espírito Santo (Sinepe) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), e acompanhamento da Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont).

"A Comissão vai elaborar a lista de profissionais que serão vacinados a cada semana e vai envia-la à Sesa, que irá remete-la às secretarias municipais", explicou o secretário Vitor de Angelo.

Segundo o presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, deputado Bruno Lamas (PSB), a expectativa do governo é de vacinar 100 mil profissionais, totalizando 200 mil doses aplicadas.

Desse total, informou o governador Renato Casagrande, cerca de 42 mil pessoas são professores da educação básica, sendo 7,6 mil da primeira faixa etária, de 50 a 59 anos.

"Diversos outros profissionais são merecedores. Debatemos essa semana com os rodoviários, tem os trabalhadores da limpeza, mas não temos vacinas suficientes e temos uma ordem definida pelo PNI [Plano Nacional de Imunização]", declarou o governador.

Na próxima semana, a primeira remessa dever ser de cinco mil doses, referente a parte da reserva técnica (5%) do lote que o Ministério da Saúde deve encaminhar ao Espírito Santo nesta sexta-feira (16).

"O Espírito Santo está bem no ranking nacional de percentual de pessoas vacinadas. Os municípios estão avançando. As vacinas chegam e a gente distribui imediatamente. Também estamos tentando comprar vacinas, mas ainda não encontramos fornecedores", destacou.

"Somos um estado com bom desempenho, não temos perdas significativas, por isso podemos destinar doses da reserva técnica para a educação, antecipando a vacinação desses trabalhadores em relação ao PNI", salientou o secretário Nésio Fernandes.

Casagrande ressaltou também que o Estado vem fazendo grande investimento na estruturação do sistema de saúde desde o início do ano passado, tendo aberto mais de dois mil leitos hospitalares, sendo mil de enfermaria e mil de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI). "Enquanto não tem vacina para todo mundo tem que ter disciplina, usar máscara, manter distanciamento", reforçou.


A cerimônia foi conduzida pelo governador Renato Casagrande, acompanhado da vice-governadora, Jacqueline Moraes; dos secretários de Educação e de Saúde, Vitor de Angelo e Nésio Fernandes; dos reitores da Ufes, Sérgio de Paula Vargas, e do Ifes, Jadir José Pela; dos presidentes do Sinepe, Moacir Lellis; da Undime, Valmir Lugão; e do Conselho Estadual de Saúde (CES), Milene Weck Terra, além de
 representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (Sindiupes), do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos (Sindipúblicos), do Sindicato dos Professores no Estado (Sinpro-ES) e do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica do Espírito Santo (Sinasefe).

Os seis primeiros

Hélio Filho/Secom
Os seis primeiros professores imunizados no ato simbólico desta quinta-feira representam os diferentes setores da educação básica e superior capixaba.

A primeira pessoa foi da rede estadual: Débora Cristina Marques de Moraes, 50 anos, professora de Língua Portuguesa na Escola Estadual Elza Lemos Andreata.

Em seguida, representando as redes municipais, a professora Sandra Aparecida de Lima, 57 anos, do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Professora Biluca, em Viana.

A terceira imunizada foi da rede privada, a professora de Língua Portuguesa Alessandra Zardo Altoé, 50 anos, da Escola São Domingos.

Pela rede federal do Ifes, Guilherme Augusto de Moraes Pinto, 57 anos, professor de Mecânica no campus Vitoria.

Pela rede privada de ensino superior, Rosangela Maria de Nazaré Barbosa e Silva, 56 anos, professora da Faesa.

E representando a Ufes, a professora Sonia Lopes Vitor, de 53 anos, do Centro de Educação do campus Goiabeiras. 

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 15 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/