Domingo, 26 Junho 2022

Após pedido de reintegração de posse, sem terras mantêm ocupação em Montanha

As famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que ocuparam a Fazenda Palmeiras, em Montanha (extremo norte do Estado), nessa segunda (10), foram notificadas sobre a reintegração de posse em favor da família Simão, mas não deixaram a área. Segundo o MST, o prazo de 24 horas já se encerrou, mas as famílias não sairão. 



Segundo Edivaldo Bento, da coordenação estadual do MST, o assentamento que já existia no local abriga 73 famílias, mas 150 famílias ocupam a área, e muitos não têm para onde ir. “Sabemos que o juiz pedirá para sermos retirados pela polícia, mas também conhecemos as leis e, antes disso, os órgãos competentes devem ser informados, sobretudo os direitos humanos, para que acompanhem o processo”, ressaltou.



Ele afirmou que a ocupação é uma das ações mais importantes do MST, por expor as contradições da questão agropecuária. O MST ressalta que a família Simão detém outras áreas para pecuária extensiva no Estado e na Fazenda Palmeiras, assim como outras propriedades na região, o latifúndio estaria dando lugar à plantação de eucalipto, principalmente para fornecer à Aracruz Celulose (Fibria), e ao plantio de cana-de-açúcar, o que promove o êxodo rural no norte e noroeste do Estado. 



 

O movimento explica que o extremo norte capixaba está entre as regiões com maior índice de concentração fundiária no Espírito Santo e, consequentemente, é uma região que concentra um grande número de famílias sem terra.





Segundo o procurador da Defensoria Pública, Bruno Pereira Nascimento, a Justiça ainda deverá determinar a ação policial para realizar a desocupação, que deverá
ser feita pela Batalhão de Missões Especiais (BME), devido ao número de pessoas. A expectativa dos sem terras é que a Justiça não permita exageros por parte da polícia

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/