Terça, 19 Outubro 2021

Bosque da Memória homenageia vítimas da Covid-19

parque_homenagem_vitimas_covid_3_gilberto_gil_pmbsf Gilberto Gil/PMBSF
Gilberto Gil/PMBSF

Três ações em uma. Assim se deu a inauguração do Bosque da Memória, na área do Parque Natural Sombra da Tarde, em Barra de São Francisco, noroeste do Estado, nesta terça-feira (21), Dia Internacional da Árvore.

No ato, foram plantadas 220 mudas de árvores, com respectivas placas em homenagem a cada uma das vítimas da Covid-19 no município até o momento. Boa parte das mudas, por sua vez, já haviam sido distribuídas às famílias de bebês que nasceram durante os meses pandêmicos de janeiro a março de 2021 e foram homenageadas em cerimônia realizada na Câmara de Vereadores no final de agosto.

A criação do bosque tem ainda objetivo de contribuir com o esforço mundial de plantio de árvores para reduzir dos efeitos do aquecimento global. "A ideia é que, ao longo de sua existência, essas crianças sejam levadas para ajudarem a cuidar da árvore que simboliza a vida delas", declarou o prefeito, Enivaldo dos Anjos (PSD).
Gilberto Gil/PMBSF

A iniciativa, enfatiza, baseou-se em um estudo científico publicado na Revista Science, de julho de 2019, que afirma ser necessário o plantio de 1,2 trilhão de árvores para controlar o aquecimento global. "Temos que começar o movimento com a primeira árvore e nós vamos fazer nossa parte. Um pequeno gesto que, se for espalhado pelo planeta, poderá representar muito", disse.

O bosque se localiza próximo à antiga cachoeira do Túlim, sendo um local onde as pessoas poderão ajudar a cuidar das árvores e reverenciar a memória de seus queridos. A ideia, ressaltou, é que, da mesma forma que terá o bosque da memória – que continuará crescendo, conforme a ideia do prefeito com o plantio de uma árvore pela família de cada pessoa que morrer no município, independente da pandemia – Barra de São Francisco terá também o bosque da vida.
Gilberto Gil/PMBSF

A inauguração teve vários momentos de emoção, como o choro do pequeno Arthur, de três anos, que pediu pela volta do avô, uma das 220 vítimas do coronavírus (SARS-CoV-2) no município. Outro momento marcante foi o depoimento de Samira, viúva do biólogo Alex Brito, também professor da Escola Família Agrícola, e que recebeu uma homenagem especial do prefeito Enivaldo dos Anjos com a criação da Comenda de Benfeitor do Meio-Ambiente.

O prefeito comandou, pessoalmente, o cerimonial do evento e lembrou que nas plaquetas afixadas junto às mudas de árvores estavam nomes de pessoas queridas da comunidade.
Gilberto Gil/PMBSF
Foram plantadas mudas de pata de vaca, sabonete de macaco, louro, palmeira imperial, ipê branco, jambo, jacarandá roxo, jatobá e boleira. A primeira muda foi plantada pela menina Isadora, estudante da Escola Municipal Vila Luciene, mas várias foram plantadas pelos parentes das vítimas. Também participaram do plantio, crianças da Escola Municipal Erasmo Braga.

O evento contou com a presença de vereadores, secretários municipais, e representantes da Polícias Militar, Igrejas Evangélicas e Católica.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 19 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/