Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Quinta, 21 Janeiro 2021

Descentralização de serviço de emissão de carteirinhas da Ceasa evita aglomerações

ceasa_CreditosCeasa Ceasa

Os agricultores de Santa Maria de Jetibá poderão confeccionar as carteirinhas da Central de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa) na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e ter acesso aos preços/cotações dos hortifrutigranjeiros por meio da entidade. A iniciativa é fruto da reivindicação dos trabalhadores, promovendo descentralização do serviço e evitando aglomerações diante da pandemia da Covid-19. De acordo com o presidente da entidade, Egnaldo Andreatta, a emissão das carteirinhas na sede da entidade terão início ainda no mês de janeiro. 

A novidade foi concretizada por meio de convênio de apoio técnico e operacional entre a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), a Ceasa e o Sindicato, que além das carteirinhas e da divulgação dos preços emitirá atestado de produtor. Egnaldo afirma que a renovação das carteirinhas era feita somente na Ceasa, promovendo aglomerações e fazendo com que alguns trabalhadores ficassem algum tempo com a carteirinha desatualizada. 

"Tem agricultor que vai na Ceasa uma vez por semana, a cada 15 dias ou até uma vez por mês, e muitas vezes é um trabalho intenso, corrido, e não dá para fazer os trâmites de renovação da carteirinha, que tem que ser renovadas atualmente", diz Egnaldo, que diz que em Santa Maria são cerca de mil agricultores que atuam na Ceasa e espera que o convênio possa ser estendido para outros municípios da região da região serrana por ser "uma grande produtora de hortifrutigranjeiros". 

Quanto à divulgação preços/cotações dos produtos hortifrutigranjeiros, Egnaldo afirma que é uma forma de facilitar o acesso dos agricultores à informação. De acordo com ele, a cotação é publicada diariamente, pela manhã, no site da Seag. Entretanto, muitos trabalhadores não têm acesso à internet de qualidade, informando-se principalmente pelo whatzapp. A ideia do sindicato é fornecer o material sobre as cotações por meio dessa e outras redes sociais, informa Egnaldo.

"Além de ser uma forma de promover o acesso à informação, é uma segurança para o agricultor quanto ao valor do produto cultivado por ele nos casos em que quem vai fazer a comercialização na Ceasa é um atravessador", explica o presidente do sindicato. De acordo com diretor-presidente da Ceasa, Guilherme Gomes de Souza, somente o município de Santa Maria de Jetibá é responsável por 40% da oferta de serviços agrícolas entre os municípios capixabas.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 21 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection