Sexta, 01 Março 2024

​'Futuro Ancestral': Ufes recebe conferência de Ailton Krenak

ailton_krenak_academialetras Divulgação/ABL
Divulgação/Academia Brasileira de Letras
O filósofo, escritor, ambientalista e líder indígena Ailton Krenak estará no campus de Goiabeiras da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória, nesta sexta-feira (1º), para ministrar a conferência "Futuro Ancestral". Aberto ao público, o evento será realizado ao ar livre, a partir das 18h, em frente à sede da Associação dos Docentes da Ufes (Adufes), responsável pela realização da conferência, que também é organizada pelo projeto Narradores da Maré.

Krenak, que se tornou o primeiro indígena eleito para a Academia Brasileira de Letras (ABL) em outubro último, participará ainda do "IV Ecologias Insubmissas Para Adiar o Fim do Mundo", com programação no mesmo dia, no auditório do Centro de Ciências Exatas (CCE) – as inscrições já foram encerradas. Dentre os participantes estará Alzenira Marques, mulher Tupinikim e militante do movimento dos professores indígenas, além de grupos indígenas de Aracruz, norte do Estado, em uma apresentação cultural.

"Futuro Ancestral" é o mesmo nome do mais recente livro de Krenak, coletânea de textos escritos entre 2020 e 2021, em que defende que o futuro do planeta passa pelo resgaste de modos de vida mais próximos dos povos originários, incluindo a relação de proximidade com a natureza. Essa temática tem dado a tônica de seus escritos e palestras em geral, nas quais tece críticas radicais ao sistema capitalista e à visão eurocêntrica de civilização.

De acordo com a Adufes, a proposta do evento é reforçar localmente um debate para a construção de uma sociedade que supere a lógica da degradação ambiental e o desejo de lucrar com os recursos naturais, entendendo que o ser humano não está separado na natureza.

Nesse sentido, Krenak, sucesso de vendas com livros como Ideias para adiar o fim do mundo e A vida não é útil, é apresentado pela entidade como detentor de uma "linguagem direta, crítica e contundente", capaz de alcançar diferentes grupos políticos e sociais.

"O que o Krenak discute – temas como degradação ambiental, ganância pelo lucro dos grandes empresários e a aposta na coletividade para superar esses desafios – se choca com a lógica que ganha espaço dentro da Ufes", afirma a presidenta da Adufes, Junia Zaidan.

"A universidade é referência importante para a construção do Espírito Santo, onde aconteceram crimes ambientais cometidos por empresas que até hoje seguem sem reparar as pessoas atingidas. É preciso manter sempre esses temas sobre a mesa de discussão como forma de jamais abrir mão da luta contra as motivações que trouxeram todos os tipos de sofrimento", completa.

No Espírito Santo desde quarta-feira (29), Ailton Krenak também aproveitou a oportunidade para visitar aldeias indígenas em Aracruz, além de outras comunidades e entidades. Antes da realização da conferência, está prevista a realização de uma caminhada entre o CCE e a sede da Adufes, com a presença de Krenak e grupos indígenas do Espírito Santo.

A Adufes informa que a rua que dá acesso ao local da conferência será interditada às 15h para a realização das instalações do evento, e a sede da associação também ficará fechada a partir desse horário. O público poderá acompanhar a conferência a partir do estacionamento do Centro de Ciências Humanas (CCHN), e a orientação é que cada pessoa leve o seu próprio banquinho, cadeira ou canga para se acomodar e água para se hidratar.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 01 Março 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/