Dólar Comercial: R$ 5,31 • Euro: R$ 6,29
Quarta, 25 Novembro 2020

Indígena é o vereador mais votado em Aracruz

vilson_jaguarete_ales Ales

Único município do Espírito Santo que possui territórios indígenas titulados, Aracruz elegeu pela primeira vez um vereador indígena titular de mandato e com destaque: ex-cacique e ex-chefe da coordenação técnica da Fundação Nacional do Índio (Funai) no município, Vilson Jaguareté (PT) foi o mais votado para o legislativo municipal, com 1.325 votos.

Vilson Jaguareté em audiência na Assembleia Legislativa. Foto: Ales
Vilson é da aldeia Tupinikim de Caieiras Velha, a mais populosa de Aracruz, onde passou por um plebiscito interno no qual foi o mais votado para representar a comunidade, saindo com respaldo para a disputa, sua primeira eleição como candidato. Filiado ao PT desde 2006, ele lançou a candidatura e ficou com a única vaga do partido na Câmara, que possui 17 representantes.

Além de conseguir votação significativa nas aldeias, Vilson também buscou votos em outros setores da sociedade civil, com base na atuação política em apoio a outras lutas do município junto a outros setores populares.
Século Diário
Jaguareté era cacique em Caieiras Velha na época de grandes enfrentamentos entre o movimento indígena e a Aracruz Celulose (hoje incorporada pela Suzano) na luta por recuperar o território, chegando a ser ferido por balas de borracha em conflito em 2006, quando a Polícia Federal realizou a reintegração de posse de uma área ocupada em reivindicação pela demarcação das terras originárias, conquistada anos depois.

Outras candidaturas indígenas concorreram ao legislativo de Aracruz este ano, porém obtiveram votações modestas: Jobinho da Silveira (PT, 127 votos), Gabriel Pereira (PSL, 87 votos), o mandato coletivo Filhos da Terra Tupinikim (PCdoB, 81 votos) e Rodrigo Guarani (Rede, 19 votos). 

Aracruz teve apenas um índio no legislativos municipal, Ervaldo Índio (PMN), também Tupinikim, que chegou a exercer mandato entre 2015 e 2016, após assumir como suplente do então vereador Erick Musso (Republicanos), após sua eleição como deputado estadual. Ervaldo não conseguiu se reeleger.

No Censo de 2010, Aracruz registrou 3.040 habitantes autodeclarados indígenas, o que equivale a 3,4% do total, tornando-a uma das cidades com maior concentração de população indígena da região Sudeste. O número de candidaturas indígenas cresceu 27% em 2020 em relação ao pleito municipal anterior. Segundo levantamento do portal UOL, dez municípios brasileiros serão governados por indígenas.

Não é o caso de Aracruz. O vencedor foi Dr. Coutinho (Cidadania), por margem apertada: chegou a 31,83% e menos de 1.200 votos de vantagem sobre Alcântaro (PSD). O atual prefeito, Jones Cavaglieri (Solidariedade) amargou um quarto lugar, com 8,7% dos votos.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 25 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection