Dólar Comercial: R$ 5,56 • Euro: R$ 6,58
Quinta, 22 Outubro 2020

Líder comunitário que denunciou aterro ilegal em Vila Velha é vítima de mais violência

O líder comunitário José Geraldo Lazarini (foto), responsável por denunciar agressões ambientais no bairro de Ulisses Guimarães, em Vila Velha, sofreu um novo ataque. Desta vez, Lazarini teve pedras arremessadas em sua direção quando passava de moto pelo bairro e duas bombas lançadas no portão da casa onde mora. A ameaça, segundo ele, é constante e visível: “a polícia já sabe quem são e como agem, mas não faz nada”.



Sob ameaça desde que denunciou uma obra de construção de um pátio de estocagem, a informação é que o líder comunitário estaria sendo perseguido também por ex-funcionários da empresa responsável pelas intervenções, hoje embargadas. Entre as ações já denunciadas estão ataque a tiros, apedrejamento e roubo de fiação elétrica, todos tendo como alvo a casa de Lazarini.



Segundo ele, algumas famílias afetadas pelo embargo da obra estão envolvidas nas agressões. “Elas não sobrevivem mais disso, mas continuam me intimidando. Antes, viviam da cata de restos da indústria siderúrgica (um material conhecido como ferrinho), utilizado no aterro, iniciado em 2009”, informou o líder comunitário.



A denúncia de um aterro ilegal por José Geraldo Lazarini virou caso de polícia em outubro de 2011. Na ocasião, ele denunciou o aterro de um córrego com mais de quatro metros pela empresa registrada no nome de Dailton Perim, de CNPJ 450141837-00, com licença apenas para atividade de pátio de estocagem, armazém ou depósito de material de construção. A agressão ambiental foi informada ao Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e à prefeitura de Vila Velha, porém sem sucesso.



Durante o segundo ataque sofrido,  Lazarini foi acordado de  madrugada com sua casa sendo apedrejada, se assustou, e acabou disparando um tiro para o alto na tentativa de espantar quem atacava sua residência. Ele ficou preso por mais de 20 dias, mas os agressores continuaram na região. Na época, o Fórum Popular em Defesa de Vila Velha alertou as autoridades sobre as freqüentes intimidações sofridas pelo líder comunitário e sua família.



Nesta segunda-feira (30), Lazarini esteve com representantes do Conselho Estadual de Direitos Humanos. Ele não pretende deixar a região onde mora, portanto, sua proteção depende da ação da polícia. Amigos do líder comunitário e militantes dos direitos humanos tentam garantir sua segurança.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários: 3

Dauri Correia da Silva em Terça, 16 Junho 2020 10:35

A luta continua Liderança o sistema quando se omite passa à condição de sistema, inclusive o que atenta contra a vida de lideres.

A luta continua Liderança o sistema quando se omite passa à condição de sistema, inclusive o que atenta contra a vida de lideres.
Bento Rosa em Segunda, 29 Junho 2020 20:14

Vila Velha é um município na contra mão da preservação ambiental. Ainda convivemos com invasões de terra, pessoas que chegam ninguém sabe de onde e vão invadindo terras, vários bairros que nasceram de construções irregulares e tudo com o aval da prefeitura que nada faz. Às fronteiras do município precisam ser melhor fiscalizadas afim de evitar que pessoas estranhas se apossem daquilo que não lhes pertence.

Vila Velha é um município na contra mão da preservação ambiental. Ainda convivemos com invasões de terra, pessoas que chegam ninguém sabe de onde e vão invadindo terras, vários bairros que nasceram de construções irregulares e tudo com o aval da prefeitura que nada faz. Às fronteiras do município precisam ser melhor fiscalizadas afim de evitar que pessoas estranhas se apossem daquilo que não lhes pertence.
Bento Rosa em Quinta, 02 Julho 2020 14:42

Tem que colocar aqueles que estão ameaçando o Sr. Lazarini na cadeia. Pra ontem. O que os órgãos ambientais estão fazendo para evitar mais este processo de degradação ambiental?

Tem que colocar aqueles que estão ameaçando o Sr. Lazarini na cadeia. Pra ontem. O que os órgãos ambientais estão fazendo para evitar mais este processo de degradação ambiental?
Visitante
Quinta, 22 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection