Domingo, 05 Dezembro 2021

Pedido de reajuste somente para pesquisadores revolta servidores do Incaper

incaper_sede_divulgacao Divulgação

Um documento encaminhado ao governador Renato Casagrande (PSB) causou indignação entre servidores do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper). No ofício nº 149/2021 Incaper/DP, do qual o Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Estado do Espírito Santo (Sindipúblicos) teve acesso, a direção da autarquia solicita à gestão estadual correção no percentual de acréscimo no subsídio dos pesquisadores, excluindo as demais categorias da reivindicação.

O documento é assinado pelo diretor presidente do Incaper, Abraao Carlos Verdin Filho; pelo diretor administrativo financeiro, Cleber Bueno Guerra; e pela diretora técnica Sheila Cristina Prucoli Posse. A solicitação é de que o "subsídio pesquisador" seja de 30% do doutorado sobre o mestrado. Atualmente, essa porcentagem é de 5%. 

Os diretores destacam que o cargo de agente de Pesquisa e Inovação em Desenvolvimento Rural "está sujeito a uma gravíssima distorção no tocante à valorização da titularidade da carreira de pesquisador, penalizando, sobretudo, os servidores com o título de doutorado", o que inviabiliza a permanência de pesquisadores na autarquia, além de não despertar nas pessoas o interesse em prestar concurso para essa função.

O diretor do Sindipúblicos, Iran Milanez, recorda que em 2019 foi realizado um seminário no qual foram discutidas reivindicações a serem apresentadas para a gestão de Renato Casagrande, que estava no início, contemplando questões como realização de concurso público e revisão do plano de cargos e salários.

Segundo Iran, o diálogo com a gestão estadual chegou a iniciar, entretanto, foi suspenso com a pandemia da Covid-19. Este ano, com o retorno dos servidores ao trabalho presencial, as conversas retornaram. Diante desse contexto, afirma, os trabalhadores receberam com espanto a reivindicação contida no ofício. "O pleito é justo, mas a forma como foi feito é equivocada", acredita.

Iran explica que o acréscimo de 5% do doutorado sobre o mestrado não é aplicado somente para os pesquisadores, mas também para os demais servidores. "Há uma desvalorização, vários anos sem reajuste, e todos cargos foram afetados", afirma.

O diretor do sindicato destaca que a reivindicação feita pela diretoria do Incaper "deve contemplar o interesse do instituto e não de um grupo dentro da pesquisa que tem doutorado", uma vez que nem todos que ocupam essa função são doutores.

O ocorrido motivou a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária dos servidores nesta quinta-feira (2), às 9h. Entre os temas a serem discutidos estão o concurso público, a tabela salarial e a reestruturação de cargos e carreiras.

Extinção do cargo de auxiliar

Iran recorda que, em maio deste ano, a diretoria do Incaper teve outra iniciativa que indignou os servidores, que foi a solicitação ao governo do de extinção do cargo de auxiliar de Desenvolvimento Rural. Em virtude disso, atual gestão enviou um projeto de lei em regime de urgência para a Assembleia Legislativa, aprovado em uma semana, sem diálogo com os servidores do Incaper. Hoje o cargo se encontra em vacância, permitindo que a contratação de trabalhadores seja feita de forma terceirizada, somente durante a vigência dos projetos de pesquisa. 

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários: 1

José Altino Machado Filho em Quarta, 01 Setembro 2021 04:04

Esta sim é uma matéria bem escrita que repudia uma ação de uma diretoria sem contudo diminuir uma classe em relação a outra. Explicou muito bem a situação e as motivações de cada um. Ficou triste que a diretoria foi parcial? Fiquei triste também de ver uma presidente de minha associação, que tem eu e outro tanto de pesquisadores quanto extensionistas, sair ao ataque de determinada classe em defesa de outra. Fez igual ou pior que o ato que condenou. E o Sindipublico não podia ter endossado tal atitude em sua página. Quanto ao pleito da categoria, sempre foi pauta abandonada pelas representatividades por anos e em inúmeras greves. Por isso a desunião se enraizou. Infelizmente.

Esta sim é uma matéria bem escrita que repudia uma ação de uma diretoria sem contudo diminuir uma classe em relação a outra. Explicou muito bem a situação e as motivações de cada um. Ficou triste que a diretoria foi parcial? Fiquei triste também de ver uma presidente de minha associação, que tem eu e outro tanto de pesquisadores quanto extensionistas, sair ao ataque de determinada classe em defesa de outra. Fez igual ou pior que o ato que condenou. E o Sindipublico não podia ter endossado tal atitude em sua página. Quanto ao pleito da categoria, sempre foi pauta abandonada pelas representatividades por anos e em inúmeras greves. Por isso a desunião se enraizou. Infelizmente.
Visitante
Domingo, 05 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/