Terça, 28 Junho 2022

Servidores do Incaper convocam para manifestação nesta quarta-feira

bricalli_assin_lucas_s_costa_ales Lucas S. Costa/Ales

Com o nome de "Ato pela valorização dos Incaper, dos servidores e da agricultura familiar", uma mobilização acontece nesta quarta-feira (13), no Centro de Vitória, dando continuidade a uma série de mobilizações que vêm sendo construídas pelos trabalhadores do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), autarquia do governo estadual.

A ação começa às 9h, em frente ao prédio da Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger), no edifício Fábio Ruschi, Centro de Vitória. De lá, haverá caminhada até o Palácio Anchieta, onde o movimento pretende ser recebido pelo governador Renato Casagrande (PSB).

"As nossas reivindicações passam pela questão salarial mas também por melhores condições de trabalho e para garantir que as políticas públicas de assistência técnica, pesquisa e extensão aconteçam com qualidade no Espírito Santo. Estamos perdendo protagonismo e não conseguindo chegar como deveríamos nas famílias e comunidades rurais, em função do sucateamento do Incaper", afirma Luiz Bricalli, presidente da Associação dos Servidores do Incaper (Assin), que convoca para o protesto.

Assembleia da Assin, entidade que articula luta dos servidores do ógão estadual. Foto: Redes sociais

Segundo o dirigente, o processo de desvalorização cruza gestões e vem sendo percebido com mais força ao menos desde 2012. Além da defasagem salarial, também há outras dificuldades estruturais, especialmente no que se refere aos escritórios locais em municípios principalmente do interior, onde as condições de trabalho são inadequadas.

A Assin entende que as últimas mudanças nas carreiras estaduais prejudicaram o Incaper. "Vamos lutar para tentar reverter isso e apresentar uma proposta de tabela que já temos pronta, mas que até agora não pudemos apresentar e ser ouvidos pelo governador do Estado", explica Bricalli. Ele aponta que os servidores estão tentando diálogo e este é mais um movimento de fazer chegar suas pautas ao governo, tentando evitar paralisação ou greve, o que não está descartado.

Entre os pontos da pauta dos servidores estão a inclusão da categoria dos auxiliares de campo na tabela da Seger, a garantia da aposentadoria dos servidores que completaram o tempo de serviço, a equiparação dos vencimentos do profissionais de nível superior com a maior tabela do executivo, aproximação dos vencimentos dos técnicos, nível médio e fundamental, com os de nível superior, ajustes percentuais entre as classes de cada categoria e a retomada do protagonismo para o apoio à agricultura familiar. Tanto para defesa deste último ponto como no apoio às demandas dos servidores, agricultores também devem estar presentes no ato.

Última ação importante dos servidores foi uma audiência na Assembleia Legislativa, que ficou lotada para debater as demandas. Foto: Lucas S. Costa/Ales

"O Incaper é um órgão que ajuda a colocar comida de qualidade na mesa dos capixabas. É bem verdade que quem produz os alimentos são os agricultores, especialmente os familiares, que respondem por 70% da produção. Mas o Incaper contribui com a assistência técnica, pesquisa e extensão rural junto a esses agricultores", diz Bricalli, que considera que a parceria entre os institutos públicos que deram origem ao Incaper e a agricultura familiar já tem mais de 65 anos de história, tendo contribuído ao longo das décadas para melhor a produtividade e renda dos agricultores e também para desenvolvimento de novas pesquisas que contribuem para as técnicas agrícolas usadas no Estado e fora dele.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 28 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/