Domingo, 21 Abril 2024

Seminário debate política de patrimônio imaterial do Espírito Santo

Seminário debate política de patrimônio imaterial do Espírito Santo

Como parte da comemoração do Dia do Patrimônio Cultural, acontece nesta sexta-feira (16) na Ufes o Seminário Avanços e Desafios na Política de Patrimônio Imaterial, que vai trazer diversos debates sobre o tema. A programação terá debates de âmbito geral pela manhã e apresentações específicas sobre a cultura do Espírito Santo pela tarde. A participação é gratuita com inscrições por meio do e-mail .


A política de preservação do patrimônio imaterial e os saberes e fazeres da cultura popular serão temas da discussão, contando com convidados do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), cuja superintendência estadual organiza o evento, e da Associação de Rendeiras de Divina Pastora (Sergipe). 


Do Espírito Santo, serão apresentados projetos em andamento no Estado: um inventário da língua pomerana, a política patrimonial no caso de São José de Queimado, na Serra, e um dossiê sobre o congo capixaba. No encerramento do evento, ainda haverá roda de conversa sobre os impactos pós-registro, observado pelos detentores do mesmo.


No Estado estão presentes quatro bens reconhecidos pelo Iphan como Patrimônio Imaterial: Ofício das Paneleiras de Goiabeiras, o Jongo no Sudeste, a Roda de Capoeira e o Ofício dos Mestres de Capoeira.


Nos artigos 215 e 216 da Constituição Federal de 1988 se reconhece a existência de bens culturais materiais e imateriais. "Os bens culturais de natureza imaterial dizem respeito àquelas práticas e domínios da vida social que se manifestam em saberes, ofícios e modos de fazer; celebrações; formas de expressão cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas; e nos lugares (como mercados, feiras e santuários que abrigam práticas culturais coletivas)", informa o Iphan.


O patrimônio imaterial é transmitido de geração em geração por grupos e comunidades, de acordo com suas características. As políticas públicas neste sentido têm o objetivo de reconhecer e contribuir para preservação desses bens.


O Dia do Patrimônio Cultural é celebrado em 17 de agosto como homenagem à data de nascimento de Rodrigo Melo Franco de Andrade, primeiro presidente do Iphan. O objetivo da data é visibilizar o tema e provocar debates entre os diferentes atores envolvidos. Desde 2016, o Iphan-ES realiza no estado seminários durante a Semana do Patrimônio, abordando diferentes temas. Neste ano, a entidade também apoia o II Encontro Capixaba de Arqueologia, que vai até o dia 15 de agosto.


AGENDA CULTURAL


Seminário Avanços e desafios na Política de Patrimônio Imaterial


Quando: Sexta-feira, 16 de agosto, de 9h às 17h30.


Onde: Auditório do IC 2 – Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) - Avenida Fernando Ferrari, 514 – Goiabeiras – Vitória (ES)

 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 21 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/