Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,22
Sábado, 19 Setembro 2020

Sergio Majeski quer reduzir número de assessores na Assembleia Legislativa

Sergio Majeski quer reduzir número de assessores na Assembleia Legislativa

De posse de dados que comprovam uma economia de R$ 2,1 milhões trabalhando com equipe reduzida de assessores, de 2015 a 2019, o deputado estadual Sergio Majeski (PSB) colocou em tramitação na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Resolução PR 002/2020, visando reduzir o número de assessores nomeados nos gabinetes dos parlamentares.



Atualmente, mesmo com cada deputado podendo nomear até 19 assessores comissionados no gabinete, Majeski trabalha com apenas nove. Sua proposta modifica a resolução vigente, diminuindo em 25% o sistema de pontuação que define o critério e o limite máximo para nomeações, gerando economia de dinheiro público.



“Desde quando assumi o mandato, trabalho com equipe reduzida de assessores. Coloquei em prática o que acho que é certo e, novamente, apresento um projeto para diminuir o número de servidores comissionados em todos os gabinetes. É muito importante garantir eficiência, economia e o bom uso dos recursos públicos”, destaca Majeski.



O parlamentar faz um cálculo, caso o projeto seja aprovado. “Imagina este valor multiplicado pelos 30 deputados? Seriam mais de R$ 63 milhões em recursos economizados na Assembleia, em cinco anos, que poderiam ser utilizados em atividades e serviços essenciais à sociedade, como Educação, Saúde e Segurança, dentre outros. E não é suposição. É possível, sim, trabalhar com equipe reduzida e qualificada”, completa Majeski.



Ele explica que levando em consideração o orçamento do Governo do Estado para 2020, o valor de R$ 63 milhões, que poderia ser economizado com o pagamento de servidores comissionados nos gabinetes da Ales, daria para custear ações e programas essenciais para as 477 escolas da rede estadual. Entre eles, o Desenvolvimento Integrado de Esporte e Cultura (R$ 5 milhões), o Programa Estadual de Gestão Financeira Escolar (R$ 32 milhões) e a Manutenção e Regularização Imobiliária das Escolas de Ensino Fundamental e Médio (R$ 26 milhões).

 

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 19 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection