Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,40
Terça, 15 Junho 2021

Piso nacional para a enfermagem é rejeitado por entidades médicas e planos de saúde

fabiano_contarato_pedro_franca_agencia_senado Pedro França/ Agência Senado

Sindicatos que representam profissionais da enfermagem no Espírito Santo receberam com reprovação a notícia de que entidades médicas, hospitalares e de planos de saúde enviaram um ofício ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM/MG), solicitando que não coloque em votação o Projeto de Lei 2564/2020. De autoria do senador capixaba Fabiano Contarato (Rede), a iniciativa institui o piso salarial dos enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem e parteiras

"A enfermagem é uma frente importante que merece toda valorização", ressalta a presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Espírito Santo (Sindsaúde-ES), Geiza Pinheiro. O mesmo posicionamento é assumido pelo Sindicato dos Enfermeiros no Estado (Sindienfermeiros), como aponta a presidente Valeska Fernandes de Souza, que considera lamentável a tentativa de obstrução da matéria.

As entidades que se posicionaram contrárias ao projeto são a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), Federação Brasileira de Hospitais (FBH), Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramg), Confederação Nacional de Cooperativas Médicas (Unimed), Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB) e Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde).

A proposta de Contarato contempla a criação de um piso salarial nacional de R$ 7,3 mil mensais para enfermeiros, de R$ 5,1 mil para técnicos de enfermagem, e de R$ 3,6 mil para auxiliares de enfermagem e parteiras. O valor estabelecido pelo projeto, no caso dos enfermeiros, é para jornada de 30 horas semanais. Em caso de jornadas superiores, o piso salarial nacional terá a correspondência proporcional.

A presidente do Sindsaúde-ES, Geiza Pinheiro, informa que nos dias 12 e 13 de maio a categoria fará uma mobilização em Brasília. Os trabalhadores irão visitar os gabinetes dos senadores para reivindicar que o projeto de lei seja colocado em votação. No Espírito Santo, o Sindsaúde vai levar a reivindicação para os senadores Marcos do Val (Podemos) e Rose de Freitas (MDB).

"Os profissionais da enfermagem estão sendo tratados cada vez mais como mão de obra barata. Um técnico, por exemplo, não poderia receber menos de R$ 3 mil, mas têm cidades no Espírito Santo pagando um salário mínimo", relata Geiza.

A presidente do Sindicato dos Enfermeiros no Estado, Valeska Fernandes de Souza, critica o "movimento nacional liderado pelos nossos empregadores, que dependem do nosso trabalho, mas nos tratam dessa forma". Para ela, a articulação para evitar a proposta "é uma lástima, principalmente em meio a uma pandemia que fez com que, somente no Espírito Santo, cerca de 70 profissionais da enfermagem viessem a óbito".

Ela reforça que os parlamentares do Estado serão acionados, para reivindicar posicionamento favorável ao projeto.

Desvalorização

Segundo o senador Fabiano Contarato, só no Espírito Santo, o salário médio de enfermeiros é inferior a dois salários mínimos. Técnicos, auxiliares de enfermagem e parteiras têm remunerações ainda mais baixas. "Esse injusto cenário não é muito diferente na maioria dos estados brasileiros", aponta.

De acordo com Geiza, o piso nacional é uma luta antiga dos enfermeiros e o projeto do senador contemplou também outras categorias.

A presidente do Sindsaúde destaca que, na área da saúde, somente agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde têm um piso nacional.

Já Valeska informa que, entre os trabalhadores da enfermagem da rede privada capixaba, há um piso salarial conquistado pela categoria por meio da Convenção Coletiva de Trabalho.

Existe uma convenção que contempla profissionais da Grande Vitoria e do norte do Estado, e outra, os do sul. Os valores, explica, são de acordo com a carga horária de trabalho, que pode variar de 132 a 220 horas mensais na convenção que contempla Grande Vitória e norte do Estado. 

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 95

Lucas Uriel em Terça, 20 Abril 2021 23:09

A Enfermagem sempre foi mão de obra barata usada para enriquecer constantemente empresários, donos de clínicas e hospitais, é quem leva o fardo do trabalho hospitalar nas costas, porém nunca foi reconhecido financeiramente, onde muitos dos patrões empresários são médicos que também representam a saúde, mais para eles só o seu trabalho tem valor financeiro e a enfermagem é só mão de obra barata. Isso sem falar os riscos que que acomete a categoria integralmente, é constatado historicamente que a enfermagem com o seu cuidar aumenta gradativamente a melhora clínica de um enfermo, com isso fica a deixa.

A Enfermagem sempre foi mão de obra barata usada para enriquecer constantemente empresários, donos de clínicas e hospitais, é quem leva o fardo do trabalho hospitalar nas costas, porém nunca foi reconhecido financeiramente, onde muitos dos patrões empresários são médicos que também representam a saúde, mais para eles só o seu trabalho tem valor financeiro e a enfermagem é só mão de obra barata. Isso sem falar os riscos que que acomete a categoria integralmente, é constatado historicamente que a enfermagem com o seu cuidar aumenta gradativamente a melhora clínica de um enfermo, com isso fica a deixa.
Sueli Lourenço em Quarta, 21 Abril 2021 23:24

Essas pessoas que estão contra o salários desses profissionais deveriam estar no lugar deles ,pelo menos um plantão, vamos ver se cair continuar com Essas diferenças vamos valorizar esses profissionais que muitos deles para poder cuidar de sua família com um salário descente faz dois plantão ficando cada vez mas cansado , com a desvalorização, os médicos não tem que se intrometer no salario de ninguém, eles tem que se dedicar a tratar melhor os paciente ,o que muitos não fazem deixando o paciente esperando a Boa vontade de ambos

Essas pessoas que estão contra o salários desses profissionais deveriam estar no lugar deles ,pelo menos um plantão, vamos ver se cair continuar com Essas diferenças vamos valorizar esses profissionais que muitos deles para poder cuidar de sua família com um salário descente faz dois plantão ficando cada vez mas cansado , com a desvalorização, os médicos não tem que se intrometer no salario de ninguém, eles tem que se dedicar a tratar melhor os paciente ,o que muitos não fazem deixando o paciente esperando a Boa vontade de ambos
Márcio em Quinta, 22 Abril 2021 09:52

Hoje o piso salarial de um técnico de enfermagem é menor que um ACS mesmo com essa pandemia os nossos políticos não preocupe com essa classes

Hoje o piso salarial de um técnico de enfermagem é menor que um ACS mesmo com essa pandemia os nossos políticos não preocupe com essa classes
Silvia helena jorge em Sexta, 23 Abril 2021 23:28

Um absurdo nao deixar votar a nosso favor somos nos que estamos cara a cara com o corona virus e nada para beneficiar nossa classe e hora de parar gerar quero ver se nao muda

Um absurdo nao deixar votar a nosso favor somos nos que estamos cara a cara com o corona virus e nada para beneficiar nossa classe e hora de parar gerar quero ver se nao muda
Leontino Dias da Cunha em Sexta, 23 Abril 2021 23:42

E cadê o Coren que não se mexe pra defender os profissionais de enfermagem e os médicos que estão contra ,vão tratar seus pacientes como sem a Enfermagem.

E cadê o Coren que não se mexe pra defender os profissionais de enfermagem e os médicos que estão contra ,vão tratar seus pacientes como sem a Enfermagem.
Jefferson Luiz de Oliveira Gonçalves em Terça, 20 Abril 2021 23:47

Sabemos que a classe médica é elitista, sendo assim nunca vi alguma classe considerada elitista valorizar o trabalho dos demais trabalhadores, pois, o que querem mesmo é explorar pagando bem menos pela mão de obra, portanto, doutor ou doutora somente são aqueles com título de doutorado....chega de Brasil colônia.

Sabemos que a classe médica é elitista, sendo assim nunca vi alguma classe considerada elitista valorizar o trabalho dos demais trabalhadores, pois, o que querem mesmo é explorar pagando bem menos pela mão de obra, portanto, doutor ou doutora somente são aqueles com título de doutorado....chega de Brasil colônia.
Neusa dos Santos Leandro em Quarta, 21 Abril 2021 01:16

A enfermagem tem que se unir e lutar pelo piso salarial digno e pelas 30hr. E quanto aos médicos que vão cuidar da profissão deles e parem com essa perseguição com a enfermagem...não somos escravos deles!

A enfermagem tem que se unir e lutar pelo piso salarial digno e pelas 30hr. E quanto aos médicos que vão cuidar da profissão deles e parem com essa perseguição com a enfermagem...não somos escravos deles!
MARIA VANDERLEIA BARROS DA SILVA em Terça, 27 Abril 2021 20:42

Muito bem !se trabalhamos com amor ao nosso próximo sabemos dos riscos de vida que temos e mesmo assim não desistimos de lutar.Entao é mais que justo um salário que der pelomenos pra comprar comida e manter uma casa com dignidade.Um salário mínimo não dar nem pra comprar a comida do mês imagina pagar energia ,comprar todos os produtos de limpeza de higiene pessoal, remédio e etc....Duvido se um salário mínimo dar.Quem é o gênio da lâmpada que faz esse milagre ?



Muito bem !se trabalhamos com amor ao nosso próximo sabemos dos riscos de vida que temos e mesmo assim não desistimos de lutar.Entao é mais que justo um salário que der pelomenos pra comprar comida e manter uma casa com dignidade.Um salário mínimo não dar nem pra comprar a comida do mês imagina pagar energia ,comprar todos os produtos de limpeza de higiene pessoal, remédio e etc....Duvido se um salário mínimo dar.Quem é o gênio da lâmpada que faz esse milagre ?
morgana leite em Quarta, 21 Abril 2021 06:37

um absurdo o que querem fazer os senhores empresarios,obstruir o nosso caminho.chega!deixem-nos conquistar nossa carga horaria 30h e um piso salarial digno,pois enquanto estamos cuidando dos pacientes,os senhores estão lucrando com o nosso esforço.

um absurdo o que querem fazer os senhores empresarios,obstruir o nosso caminho.chega!deixem-nos conquistar nossa carga horaria 30h e um piso salarial digno,pois enquanto estamos cuidando dos pacientes,os senhores estão lucrando com o nosso esforço.
Sueli Lourenço em Quarta, 21 Abril 2021 23:26

Vamos continuar lutando não se assistir não.

Vamos continuar lutando não se assistir não.
ISABELA SOARES DA SILVA em Quarta, 21 Abril 2021 09:03

Eum absurdo,essa entidades depende das mão de obras da enfermagem, passamos dias noite acordados , estamos exauto,muita são as cobranças,somos desvaloriza estamos em constante vivência com a dor a morte sendo enfrentando de perto,falo por eu,fico triste com esse situação a que ponto chegamos ,o ponto cruscial deixamos os médicos esses profissionais são dependente da nosso serviço e revoltante tenta nos impedi de um direito nosso estamos pedindo socorro que o senado nós atenda e nos de direto como toda as outras categoria #somos todos enfermagem.

Eum absurdo,essa entidades depende das mão de obras da enfermagem, passamos dias noite acordados , estamos exauto,muita são as cobranças,somos desvaloriza estamos em constante vivência com a dor a morte sendo enfrentando de perto,falo por eu,fico triste com esse situação a que ponto chegamos ,o ponto cruscial deixamos os médicos esses profissionais são dependente da nosso serviço e revoltante tenta nos impedi de um direito nosso estamos pedindo socorro que o senado nós atenda e nos de direto como toda as outras categoria #somos todos enfermagem.
Jhame farias gomes Barbosa em Quarta, 21 Abril 2021 13:24

Enquanto ficamos aqui reclama, os médicos estão ganhando mais é só paralisar tudo e deixa tudo se fuder igual fazem com nossa classe, não temos que ser pacifico não pq eles não é pacífico com a classe, só vão ter valor si levanto a bunda do sofá e da cadeira aí si vai resolver !!!!!!

Enquanto ficamos aqui reclama, os médicos estão ganhando mais é só paralisar tudo e deixa tudo se fuder igual fazem com nossa classe, não temos que ser pacifico não pq eles não é pacífico com a classe, só vão ter valor si levanto a bunda do sofá e da cadeira aí si vai resolver !!!!!!
Dayane Araujo em Quarta, 21 Abril 2021 14:33

Imaginem uma paralisação em massa da enfermagem agora na pandemia.
Conseguem mensurar a importância da classe?
Nunca seremos valorizados pois a enfermagem não faz greve e a população não sabe nem qual é a função de cada profissional na assistência direta. Enquanto priorizarem a construção de estádios e não investir em educação e saúde continuaremos sofrendo nesse país do jeitinho.... E foi com esse jeitinho que todos os interessados em não aprovar essa emenda conseguiram mais uma vez barrar o projeto. Desde 1986 a enfermagem luta pela mesma causa e não conseguimos nada!
#Vergonha,Brasil terra de ninguém!!!!
Coren só recebe anuidade #vergonha desse conselho que não luta pela categoria.

Imaginem uma paralisação em massa da enfermagem agora na pandemia. Conseguem mensurar a importância da classe? Nunca seremos valorizados pois a enfermagem não faz greve e a população não sabe nem qual é a função de cada profissional na assistência direta. Enquanto priorizarem a construção de estádios e não investir em educação e saúde continuaremos sofrendo nesse país do jeitinho.... E foi com esse jeitinho que todos os interessados em não aprovar essa emenda conseguiram mais uma vez barrar o projeto. Desde 1986 a enfermagem luta pela mesma causa e não conseguimos nada! #Vergonha,Brasil terra de ninguém!!!! Coren só recebe anuidade #vergonha desse conselho que não luta pela categoria.
Eronilda Gonçalves da Silva em Quarta, 21 Abril 2021 15:19

Queria ver se fizéssemos uma greve nacional ,como que ficaria a situação dos hospitais...

Queria ver se fizéssemos uma greve nacional ,como que ficaria a situação dos hospitais...
José Morato em Quarta, 21 Abril 2021 15:21

O que tem a ver entidade médica com Enfermagem? São profissões diferentes, que juntas trabalham em prol do bem estar dos pacientes, esta é a única ligação, não tem que interferir em piso salarial e nem em carga horária, o senado precisa discutir as medidas é com o COFEN, COREN e sindicatos, onde existem representantes da classe.
Querem que a Enfermagem seja submissa as demais profissões e nunca tenham o seu reconhecimento merecido atingido. A Enfermagem compõe a equipe multidisciplinar, logo é uma profissão independente onde o chefe da mesma é o Enfermeiro, apenas. Porém a população e alguns profissionais, inclusive da Enfermagem, acham que a Enfermagem é auxiliar de outras profissões, e isso não existe. Outra coisa é que para todos, os profissionais da Enfermagem são enfermeiros, esquecendo assim das subdivisões, que são: Auxiliar de Enfermagem, técnico de enfermagem e Enfermeiro. Todos devem ser reconhecidos pelo que são e fazem, desta forma deveriam ser chamados de acordo a sua formação e não de Enfermagem (coletivo) e Enfermeiro (generalizando a profissão). O senado não dar atenção para a solicitação, simplesmente ignoram, lamentável tal atitude. Mas, se existisse união da classe e se os conselhos e sindicatos fossem incisivos, teríamos sim esta aprovação tão almejada.
O Enfermeiro é responsável por sua equipe, cuidados desimpenhados, provisionamento de insumos,e mais um monte de responsabilidade atribuída a ele, este piso solicitado estar inclusive muito abaixo do merecido, seria no mínimo 15 000,00.
O Auxiliar e técnico de enfermagem, cuida do paciente como um todo e a todo momento, higiene corporal, medicação, alimentação, conforto e mais um monte de coisas que realizam durante o seu plantão, sem contar no peso que pegam e acabam desenvolvendo problemas na coluna. A profissão precisa de bons representantes, pessoas que lutam e não simplesmente deixam postergar esta humilhação vivida por: Auxiliares, Técnicos e Enfermeiros. Sim, é assim que precisam ser chamados, é a partir daí que o reconhecimento profissional inicia. Seguindo de orientação a população, aos familiares, demais colegas, nunca pisar e nem deixar ser pisado por ninguém. Saber trabalhar com a equipe multidisciplinar e/ou interdisciplinar, respeitando sempre os nossos pares, no contexto da Enfermagem, lembrar que existe um único superior, até é o Enfermeiro, mas sempre tratar a equipe com respeito, mesmo quando a hierarquia se fizer presente, tanto de cima para baixo , quanto de baixo para cima, o respeito é indispensável. Quando você fala mal do seu colega de profissão, estar falando mal de você também, porque você faz parte dela também, pensem nisso. A Enfermagem é o pulmão e o coração do setor saúde, mas não é reconhecida, e este reconhecimento faz necessário, os conselhos e sindicatos deveriam argumentar mostrando a importância da profissão, inclusive na mídia. Imaginem um setor de saúde sem, auxiliar, técnico e enfermeiro, será que funcionaria? Será que os pacientes receberiam os cuidados merecidos? Pense nisso: População, ae, te, enf, conselhos, senado, sindicato.

O que tem a ver entidade médica com Enfermagem? São profissões diferentes, que juntas trabalham em prol do bem estar dos pacientes, esta é a única ligação, não tem que interferir em piso salarial e nem em carga horária, o senado precisa discutir as medidas é com o COFEN, COREN e sindicatos, onde existem representantes da classe. Querem que a Enfermagem seja submissa as demais profissões e nunca tenham o seu reconhecimento merecido atingido. A Enfermagem compõe a equipe multidisciplinar, logo é uma profissão independente onde o chefe da mesma é o Enfermeiro, apenas. Porém a população e alguns profissionais, inclusive da Enfermagem, acham que a Enfermagem é auxiliar de outras profissões, e isso não existe. Outra coisa é que para todos, os profissionais da Enfermagem são enfermeiros, esquecendo assim das subdivisões, que são: Auxiliar de Enfermagem, técnico de enfermagem e Enfermeiro. Todos devem ser reconhecidos pelo que são e fazem, desta forma deveriam ser chamados de acordo a sua formação e não de Enfermagem (coletivo) e Enfermeiro (generalizando a profissão). O senado não dar atenção para a solicitação, simplesmente ignoram, lamentável tal atitude. Mas, se existisse união da classe e se os conselhos e sindicatos fossem incisivos, teríamos sim esta aprovação tão almejada. O Enfermeiro é responsável por sua equipe, cuidados desimpenhados, provisionamento de insumos,e mais um monte de responsabilidade atribuída a ele, este piso solicitado estar inclusive muito abaixo do merecido, seria no mínimo 15 000,00. O Auxiliar e técnico de enfermagem, cuida do paciente como um todo e a todo momento, higiene corporal, medicação, alimentação, conforto e mais um monte de coisas que realizam durante o seu plantão, sem contar no peso que pegam e acabam desenvolvendo problemas na coluna. A profissão precisa de bons representantes, pessoas que lutam e não simplesmente deixam postergar esta humilhação vivida por: Auxiliares, Técnicos e Enfermeiros. Sim, é assim que precisam ser chamados, é a partir daí que o reconhecimento profissional inicia. Seguindo de orientação a população, aos familiares, demais colegas, nunca pisar e nem deixar ser pisado por ninguém. Saber trabalhar com a equipe multidisciplinar e/ou interdisciplinar, respeitando sempre os nossos pares, no contexto da Enfermagem, lembrar que existe um único superior, até é o Enfermeiro, mas sempre tratar a equipe com respeito, mesmo quando a hierarquia se fizer presente, tanto de cima para baixo , quanto de baixo para cima, o respeito é indispensável. Quando você fala mal do seu colega de profissão, estar falando mal de você também, porque você faz parte dela também, pensem nisso. A Enfermagem é o pulmão e o coração do setor saúde, mas não é reconhecida, e este reconhecimento faz necessário, os conselhos e sindicatos deveriam argumentar mostrando a importância da profissão, inclusive na mídia. Imaginem um setor de saúde sem, auxiliar, técnico e enfermeiro, será que funcionaria? Será que os pacientes receberiam os cuidados merecidos? Pense nisso: População, ae, te, enf, conselhos, senado, sindicato.
ROMENIK em Quarta, 21 Abril 2021 16:50

Bom sou técnico de enfermagem não sei falar bonito tanto quantos as suas palavras do amigos JOSÉ MORATO aqui dos comentários mais também sou totalmente de acordo com suas palavras é revoltante um salario de um técnico de enfermagem comparado a de alguns profissionais que não vale a pena ser citados enfermeiros técnicos e auxiliares precisam ser mais valorizados na minha opinião, não somente como profissional mais também com um piso salarial adequado isso deixa ate os profissionais os profissionais incentivados a dar sempre o melhor de sim da profissão

Bom sou técnico de enfermagem não sei falar bonito tanto quantos as suas palavras do amigos JOSÉ MORATO aqui dos comentários mais também sou totalmente de acordo com suas palavras é revoltante um salario de um técnico de enfermagem comparado a de alguns profissionais que não vale a pena ser citados enfermeiros técnicos e auxiliares precisam ser mais valorizados na minha opinião, não somente como profissional mais também com um piso salarial adequado isso deixa ate os profissionais os profissionais incentivados a dar sempre o melhor de sim da profissão
José Morato em Quarta, 21 Abril 2021 23:00

Romenik, é isso mesmo, tudo o que a Enfermagem precisa é de reconhecimento, e eu digo reconhecimento de todas as formas e não somente no quesito financeiro.
Se tivéssemos bons representantes, órgãos capazes de lutar, reinvidicar. A muito tempo já teríamos alcançado este direito.

Mas o que se ver é o Enfermeiro mais competente e com o cargo mais alto do setor saúde, baixando a cabeça para alguns colegas e se colocando abaixo deles, posso lhe afirmar que os colegas não são assim, as pessoas fazem deles assim, aí depois dizem que a Enfermagem não é valorizada e que é submissa, alguns profissionais desvalorizam a profissão na qual estão inseridos.

Vamos a luta

Romenik, é isso mesmo, tudo o que a Enfermagem precisa é de reconhecimento, e eu digo reconhecimento de todas as formas e não somente no quesito financeiro. Se tivéssemos bons representantes, órgãos capazes de lutar, reinvidicar. A muito tempo já teríamos alcançado este direito. Mas o que se ver é o Enfermeiro mais competente e com o cargo mais alto do setor saúde, baixando a cabeça para alguns colegas e se colocando abaixo deles, posso lhe afirmar que os colegas não são assim, as pessoas fazem deles assim, aí depois dizem que a Enfermagem não é valorizada e que é submissa, alguns profissionais desvalorizam a profissão na qual estão inseridos. Vamos a luta
Brasil em Quarta, 21 Abril 2021 18:31

Os políticos resjustam seus salários na calada da noite,a enfermagem vira várias noites sem piso definido

Os políticos resjustam seus salários na calada da noite,a enfermagem vira várias noites sem piso definido
José Morato em Quarta, 21 Abril 2021 23:01

Justamente porque ninguém tem interesse em ver o crescimento da profissão.

Justamente porque ninguém tem interesse em ver o crescimento da profissão.
Ana Carolina em Quarta, 21 Abril 2021 19:45

A relação que as entidades médicas têm em interferir onde não são chamadas é que a maioria dos médicos são donos, sócios e afins de hospitais, e empresas que prestam esse tipo de serviço e obviamente não terem diminuir seus lucros exorbitantes.

A relação que as entidades médicas têm em interferir onde não são chamadas é que a maioria dos médicos são donos, sócios e afins de hospitais, e empresas que prestam esse tipo de serviço e obviamente não terem diminuir seus lucros exorbitantes.
Visitante
Terça, 15 Junho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/