Sexta, 24 Junho 2022

Adiamento da decisão sobre candidatura de Contarato não arrefece militância

fabianocontarato_riso_2_divulgacao Divulgação

O adiamento para a próxima segunda-feira (20) das tratativas entre o PT e PSB sobre a pré-candidatura do senador Fabiano Contarato ampliou os espaços de debates nas redes sociais, uma das principais formas de manter pressão em torno do assunto, que envolve a alta cúpula dos dois partidos em nível nacional e o ex-presidente Lula. Neste fim de semana, vários comitês populares se reúnem para um balanço das ações.

Um dos pontos considerados é o tom do discurso de Contarato sábado passado (11), durante o ato de confirmação da pré-candidatura realizado no Sindicato dos Bancários, em Vitória. O senador jogou a responsabilidade para a direção nacional do PT, com total apoio do diretório estadual e da militância, que puxou toda a movimentação. Organizadores de comitês acreditam que até segunda-feira poderá haver um novo entendimento para favorecer a pré-candidatura de Contarato.

A posição irredutível do governador Renato Casagrande (PSB) em acolher nomes do PT em sua chapa é apontada nos bastidores como fator que pode mudar o entendimento da direção nacional, cuja tendência é sacrificar candidatos ao governo no Espírito Santo e Rio Grande do Sul para favorecer Fernando Haddad, que concorre ao governo paulista.

"Conversei com dirigentes do partido e tenho confiança que o nome do senador Contarato vai permanecer como pré-candidato", diz uma liderança petista, mantendo o anonimato. Soma-se aos argumentos levados à direção da legenda, a densidade eleitoral de Contarato, a partir de 2018, quando se elegeu para o Senado.

O atual senador alcançou 1,11 milhão de votos, superando a votação do governador Renato Casagrande (PSB) – 1,07 milhão -, surpreendendo os meios políticos por ser um candidato estreante e ter conseguido passar à frente dos então senadores Magno Malta (PL), nome alinhado ao público evangélico, que obteve 611,2 mil votos, e Ricardo Ferraço (PSDB), ligado ao setor empresarial, com 480 mil, que sofreram a derrota.

O desempenho de Contarato no Senado, bem avaliado não apenas no Estado, mas em nível nacional, reforça sua imagem, levando a militância a exigir um projeto alternativo à política de desenvolvimento direcionado pela ONG "Espírito Santo em Ação". Esse bloco, que reúne grandes empresários, foi criado na primeira gestão do ex-governador Paulo Hartung e, desde essa época, comanda a economia no Estado, com forte influência nas decisões de governo.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 4

Gabriely em Domingo, 19 Junho 2022 08:08

Vocês poderiam fazer uma matéria com algumas pré candidatas mulheres que estão lançando candidatura.

Vocês poderiam fazer uma matéria com algumas pré candidatas mulheres que estão lançando candidatura.
pablo natalino em Quarta, 22 Junho 2022 20:24

tragico. no caso todos deveriam politicos devem estar aposentados depois do genocidio 19. de cargos logo a abaixo

tragico. no caso todos deveriam politicos devem estar aposentados depois do genocidio 19. de cargos logo a abaixo
pablo natalino em Quarta, 22 Junho 2022 20:26

alias o teitter w farsas sociais. derrubam cabos esleitorais'

alias o teitter w farsas sociais. derrubam cabos esleitorais'
Marcela em Quinta, 23 Junho 2022 13:14

Sim, mas muitas vezes a gente tem que melhorar a sua experiência no atendimento aos católicos que não tem alcance terrestre na situação anacrônica do atacado e varejo

Sim, mas muitas vezes a gente tem que melhorar a sua experiência no atendimento aos católicos que não tem alcance terrestre na situação anacrônica do atacado e varejo
Visitante
Sexta, 24 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/