Segunda, 18 Outubro 2021

​Assumção cita discurso de Bolsonaro na ONU e aponta: 'É melhor contrair o vírus'

capitao_assumcao_tatibeling_ales Tati Beling/Ales

"A melhor vacina é você contrair o vírus". Foi o que disse o deputado Capitão Assumção (Patri) nesta quarta-feira (22), ao criticar da tribuna da Assembleia Legislativa o programa nacional de vacinação, defender a contaminação da população com o vírus da Covid-19 como a melhor forma para evitar a propagação da doença, e declarar que estava fazendo o mesmo que o presidente Jair Bolsonaro.

Assumção referia-se ao bizarro discurso do presidente proferido na abertura da sessão geral da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira (21), em Nova Iorque, nos Estados Unidos. O parlamentar ignorou os dados distorcidos e inverdades da fala presidencial e condenou o passaporte sanitário que começa a ser exigido em vários locais e instituições e deve fazer parte do rol de documentos pessoais em todo o mundo. 

O parlamentar disse esperar dos deputados apoio para indicação que irá apresentar visando proibir esse documento e flexibilizar recomendações sanitárias no Espírito Santo. Esse foi justamente um dos motivos de um dos maiores vexames da visita presidencial e que obrigou a comitiva brasileira a comer pizza na calçada e jantar em um cercadinho improvisado em uma churrascaria nos Estados Unidos, fatos que causaram repercussão negativa na imagem do Brasil e constrangimento nos meios políticos e diplomáticos em esfera mundial.

Eles foram barrados por alguns não estarem vacinados, inclusive o presidente da República, e não usarem máscaras de proteção. O comportamento negacionista dos brasileiros causou mal-estar e levou o prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio, a criticar Bolsonaro e dizer que ele não era bem-vindo à cidade, onde ocorreram protestos contra a política bolsonarista, principalmente relacionada ao meio ambiente. O presidente da República foi apontado como criminoso climático pela destruição da Amazônia.

Ao defender a indicação que irá formalizar na Assembleia para proibir o passaporte sanitário no Estado e a estimular a rejeição às vacinas, o deputado Assumção destacou: "Foi o que fez o presidente Jair Bolsonaro lá no seu discurso da ONU", dando como exemplo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que, apesar de vacinado, pegou Covid e se encontra em período de quarentena em Nova Iorque, onde ele e a comitiva foram hostilizados e reagiu com um gesto obsceno, com repercussão negativa nos meios de comunicação e políticos. 

"Quem contrai a doença tem a melhor vacina no seu corpo", afirmou Capitão Assumção no discurso. Com essa fala, ele contraria as recomendações da comunidade médico-sanitárias e científicas de todo o mundo, além de líderes políticos e chefes de Estado, e ignora as quase 600 mil mortes provocadas pela Covid-19 no Brasil, grande parte atribuída à falta de vacinas.

Da mesma forma, contradiz pronunciamento do deputado Rafael Favatto, presidente estadual do seu partido, o Patri, que na mesma sessão defendeu a campanha de vacinação e as outras recomendações. Segundo Favatto, que é médico, mesmo quem já tomou duas doses deve seguir as recomendações de distanciamento e o uso de máscara.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 2

Seu Madruga em Quinta, 23 Setembro 2021 19:49

Comentário se refere à PEC 32, não permitiram postar lá. Sim à PEC 32. Sindicalista/sindicato são o câncer desse país. Privatiza tudo. O Estado tem que se preocupar apenas com saúde, educação e segurança da população, mais nada. Pagar bem professor(professor, não militante/professor), policial e profissional da área da saúde, esses profissionais sim são importantes para a população.

Comentário se refere à PEC 32, não permitiram postar lá. Sim à PEC 32. Sindicalista/sindicato são o câncer desse país. Privatiza tudo. O Estado tem que se preocupar apenas com saúde, educação e segurança da população, mais nada. Pagar bem professor(professor, não militante/professor), policial e profissional da área da saúde, esses profissionais sim são importantes para a população.
FHR em Sexta, 24 Setembro 2021 08:35

policial militante pode? Doutrinação de direita é uma porcaria. Medico bolsonarista pode? ahh vá

policial militante pode? Doutrinação de direita é uma porcaria. Medico bolsonarista pode? ahh vá
Visitante
Segunda, 18 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/