Quinta, 20 Janeiro 2022

Balestrassi deixa política partidária para atuar nos bastidores

O anúncio do presidente do Banco de Desenvolvimento do Estado (Bandes), Guerino Balestrassi, de que vai se desfiliar do PTB, partido no qual está desde o ano passado, para se dedicar à participação nas campanhas dos tucanos Max Filho, em Vila Velha, e Luiz Paulo Vellozo Lucas, em Vitória, reforça a leitura dos meios políticos sobre seu novo papel na política capixaba.



Para os observadores, Balestrassi cada vez mais tem deixado a política partidária para atuar nos bastidores, como interlocutor político do grupo do ex-governador Paulo Hartung (PMDB) e agente financeiro das campanhas apoiadas por esse grupo. À frente do Bandes, ele tem condições de articular a captação de recursos em um momento em que os financiamentos de campanha estão escassos para esta eleição.



A ideia é ainda mais reforçada pelo fato de que Guerino Balestrassi não empresta prestígio político aos palanques da Grande Vitória. Isso porque seu capital está concentrado no município de Colatina, noroeste do Estado, onde foi prefeito por  dois mandatos e elegeu o sucessor, o atual prefeito Leonardo Deputulski (PT), preenchendo boa parte do secretariado do petista.



Mesmo saindo-se muito bem na eleição de 2008, Balestrassi não ampliou seu capital político para além da região noroeste e perdeu força com a saída do cargo de vice-presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), em 2010, quando pretendia disputar  a eleição ao Senado. Sem mandato eletivo desde 2009, ele não teria força política para influir nos palanques de Vila Velha e Vitória.



Por isso, a presença dele nas campanhas tem um tom diferenciado. Se do ponto de vista eleitoral, Balestrassi perdeu espaço com o empresariado, ele ganhou força e pode se tornar um importante agente para os candidatos que vem acumulando até o momento gastos na campanha, sem conseguir angariar recursos para a disputa.



Em contato com a redação de Século Diário na tarde desta segunda-feira (6), Balestrassi esclareceu que seu apoio aos candidatos tucanos na Grande Vitória, se deve a uma articulação que prevê o apoio do ninho tucano à candidatura do prefeito Deptulski, em Colatina. Ele nega, porém, que sua presença nos palanques da Grande Vitória tenha como objetivo a captação de recursos financeiros para os candidatos tucanos.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 20 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/