Dólar Comercial: R$ 5,56 • Euro: R$ 6,58
Sexta, 23 Outubro 2020

Chapa composta por mulheres disputa a prefeitura de Vila Velha

monica_rosangela_CreditosDivulgacao Redes Sociais
O Psol lançou uma chapa feminina para disputar a Prefeitura de Vila Velha. Ela é composta pela professora Mônica Alves, pré-candidata a prefeita; e pela esteticista Rosângela Brandão Rangel, na vice. Mônica acredita que seja a única chapa com mulheres hétero cisgênero no Espírito Santo. Em Cariacica foi anunciada uma chapa puro-sangue formada por mulheres trans do PMB, que são a cabeleireira Bia Biancardi, pré-candidata a prefeita; e Josi Milagre, na vice. 

Mônica, que já foi candidata a vereadora e deputada federal, milita em um grupo de familiares que lutam pela inclusão de pessoas da comunidade LGBTQ+. Ela acredita que a mulher precisar ter espaço na política, nos âmbitos municipal, estadual e federal. "Está comprovado que as mulheres são maioria no sustento de suas casas. Muitas criam seus filhos sozinhas, principalmente nas periferias. Temos que lutar por políticas públicas, temos capacidade de ocupar todos os espaços", afirma.

A professora salienta, ainda, a necessidade de lutar contra o feminicídio e destaca que a chapa da qual participa na disputa pelo executivo é uma frente contra o conservadorismo. "Somos contrárias às ideias fascistas que têm se agigantado no poder público. Queremos lutar contra as opressões vividas por diversos grupos sociais, como negros, mulheres, comunidade LGBTQ+ e muitos outros", destaca. 

Rosângela afirma que, como negra, percebe que de cerca de dois anos para cá, o racismo vem crescendo. "As pessoas estão achando que podem falar o que quiser, não dão importância para a vida das pessoas. Vejo que nós, negros, estamos sendo muito atacados. Acredito que muita gente antes não externava seu racismo, mas agora estão se sentindo à vontade para botar para fora", afirma. 

A pré-candidata a vice destaca que Vila Velha precisa de mais investimentos em políticas públicas como as de saúde, educação e cultura. Nesta última, ela salienta que se faz necessário dar visibilidade aos artistas locais e criar espaços onde as pessoas possam ter acesso a apresentações culturais. 

Mulheres Trans

Em Cariacica, Bia Biancardi e Josi Milagre compõem uma chapa formada por mulheres trans. Bia, que afirma ter o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como uma de suas inspirações para ingressar na política, informou em suas redes sociais que se compromete "com uma reforma administrativa com a redução de 400 cargos comissionados e 10 secretarias, com economia anual de R$ 100 milhões. Assim vamos investir mais na saúde, educação, segurança e geração de emprego e renda". Ela também afirma ser conservadora e cristã católica.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 24 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection