Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,59
Quinta, 01 Outubro 2020

Com Amaro indeciso, Vidigal prepara lançamento da pré-candidatura para setembro

sergio_vidigal_agencia_camara Agência Câmara
Agência Câmara
De posse de levantamentos para consumo interno realizados por lideranças políticas, que o colocam na dianteira na disputa à Prefeitura da Serra, o deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) avança nos preparativos para formalizar a pré-candidatura, segundo previsões do mercado. Nesta quarta-feira (12), Vidigal inicia uma série de debates com a população, por videoconferência, que serão encerrados em 4 de setembro, quando seu nome deverá ser confirmado. 

O deputado federal Amaro Neto (Republicanos), eleito para a Câmara Federal como o mais bem votado no Estado, pode surpreender o mercado e não concorrer às eleições municipais, para estender as bases, visando o governo, Senado ou até mesmo a reeleição em 2022. Lideranças políticas entendem que esse posicionamento do parlamentar "é legítimo" e se ancora no temor de colher mais uma derrota municipal, que se somaria à registrada em 2016, quando perdeu para Luciano Rezende (Cidadania), atual prefeito de Vitória. 

Com Sérgio Vidigal, concorrem na Serra, até agora, os deputados estaduais Vandinho Leite (PSDB), Alexandre Xambinho (PL) e Bruno Lamas (PSB); a delegada de Polícia Civil Gracimere Gaviorno (PSC); Fernanda Souza (PT); Arthur Araújo (PSD); Gustavo Peixoto (Pros); e Luciana Malini (PP).

Tem ainda o vereador Fábio Leite (Rede), apresentado como candidato do prefeito Audifax Barcelos (Rede), mas que pode entrar em outra articulação, saindo da cabeça de chapa. Nessa mesma condição se encontra a pré-candidata do PT, Fernanda Souza, que poderá somar com Sérgio Vidigal, como defende a corrente interna do partido, Construindo um Novo Brasil (CNB), a mesma do ex-presidente Lula. 

Programa

Nesta quarta-feira, Sérgio Vidigal começa a debater questões do município. "Para construir um planejamento à altura dos moradores da Serra, o partido está trabalhando na construção de um plano de governo que atenda às necessidades do município, colocando a vida e os anseios de cada morador em primeiro lugar", informa o texto divulgado nessa terça-feira (11), sob o título "PDT da Serra constrói plano de governo com equipe técnica e a participação da população".

O documento traça um histórico de Sérgio Vidigal desde sua primeira gestão, em 1997, destacando que ele "deu início a um processo de transformação na cidade. Quando assumiu, o cenário da administração era conhecido pela desordem, com pagamentos dos servidores municipais atrasados, e funcionários em greve há quase seis meses".

Essa discussão foi iniciada em 2019, com encontros nos bairros para ouvir os moradores. Segundo os coordenadores do movimento, Madalena Santana e Alessandro Comper, "o próximo passo, junto com a executiva do partido e os técnicos responsáveis por cada eixo, será a continuidade dos encontros, que devido à pandemia provocada pelo coronavírus, a partir de agora serão através de videoconferências".

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 2

Samuel Dias em Quarta, 12 Agosto 2020 21:37

"...colocando a vida e os anseios de cada morador em primeiro lugar."
Tá de brincadeira né?

3 vezes prefeito e ainda não sabe os anseios dos moradores? Fala sério!

Será que ele vai explicar as quase 100 obras que ele deixou abandonadas?

Será que ele vai explicar onde foram parar os R$40 milhões do IPS aplicados num fundo falido?

Saber essas respostas é um dos anseios dos moradores, Dotô.

"...colocando a vida e os anseios de cada morador em primeiro lugar." Tá de brincadeira né? 3 vezes prefeito e ainda não sabe os anseios dos moradores? Fala sério! Será que ele vai explicar as quase 100 obras que ele deixou abandonadas? Será que ele vai explicar onde foram parar os R$40 milhões do IPS aplicados num fundo falido? Saber essas respostas é um dos anseios dos moradores, Dotô.
Jose Carlos em Quinta, 13 Agosto 2020 08:35

O ciclo de polarização entre nomes na Serra já se esgotou, chegou ao fim. O que a população da Serra precisa é de debate sobre um projeto de políticas públicas para atender os interesses do povo trabalhador, das classes C,D e E que são quase a totalidade dos moradores da nossa cidade. Por isso que eu defendo e apoio Fernanda Souza do PT que sempre esteve ao lado do povo com políticas públicas de inclusão social, trabalho, emprego e renda. Só o PT defende você.

O ciclo de polarização entre nomes na Serra já se esgotou, chegou ao fim. O que a população da Serra precisa é de debate sobre um projeto de políticas públicas para atender os interesses do povo trabalhador, das classes C,D e E que são quase a totalidade dos moradores da nossa cidade. Por isso que eu defendo e apoio Fernanda Souza do PT que sempre esteve ao lado do povo com políticas públicas de inclusão social, trabalho, emprego e renda. Só o PT defende você.
Visitante
Quinta, 01 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection