Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Sexta, 26 Fevereiro 2021

​Equipe de transição de Pazolini tem DNA da gestão Paulo Hartung

pazolini_equipetransicao_divulgacao Divulgação
Divulgação

Dois ex-secretários do ex-governador Paulo Hartung, Roberto Carneiro, atual presidente estadual do Republicanos, e Aridelmo Teixeira, ex-presidente da ONG Espírito Santo em Ação, são os nomes que irão tocar a equipe de transição do Delegado Pazolini (Republicanos). O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (1), em coletiva de imprensa do prefeito eleito de Vitória, concedida em uma casa na Mata da Praia, onde funcionou o comitê de campanha. 

Também participaram do anúncio a vice na chapa de Pazolini, Capitã Estéfane (Republicanos), e o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso (Republicanos).

A equipe será coordenada por Roberto Carneiro, que também foi diretor-geral da Assembleia Legislativa em duas ocasiões, e secretario de Estado de Esportes da gestão Paulo Hartung por aproximadamente oito meses (agosto/2017 a abril/2018).

Ele também participou do mesmo governo, entre 2015 e 2016, no cargo de subchefe da Casa Civil e atuou como secretário de Governo e Relações Institucionais na Prefeitura de Vila Velha, na gestão do então prefeito Rodney Miranda, aliado do ex-governador. É mestre em Administração de Empresas pela Fucape e possui MBA pela PUC do Rio Grande do Sul.

Já Aridelmo Teixeira foi secretário de Educação na gestão Paulo Hartung e concorreu ao governo do Estado, em 2018, como representante do grupo ligado ao então governador. É filiado ao partido Novo e criador da rede InspiraES, movimentos que se diz "suprapartidário", para formar novas lideranças políticas no mesmo modelo de outros existentes no país que se espalham, visando o fortalecimento da política neoliberal, cujo objetivo é a redução das atribuições do Estado, principalmente nas relações de trabalho e, também, em questões ambientais.

Além disso, é graduado em contabilidade pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), doutor pela Universidade de São Paulo (USP), especializado em Auditoria e Controladoria, e mestre em Contabilidade Gerencial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Teve atuação como bancário no Banestes, foi professor da Universidade Federal do Estado (Ufes), e é fundador da Fucape Business School.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 2

MACHADO em Quarta, 02 Dezembro 2020 11:55

Aridelmo é excelente, já fui aluno dele na UFES; o fato de ser ligado ao Darth Vader (hartung) é irrelevante.

Aridelmo é excelente, já fui aluno dele na UFES; o fato de ser ligado ao Darth Vader (hartung) é irrelevante.
Gildo Lyone Antunes de Oliveira em Quarta, 02 Dezembro 2020 18:31

Circula nas mídias sociais, um vídeo de uma professora comemorando a vitória de Pazoline ao cargo de prefeito de Vitória. A princípio não tem nada de mais, apenas uma manifestação democrática. Mas será que esta professora conhece o projeto educacional que Pazolini representa? A formação equipe de transição com "DNA da gestão Paulo Hartung", já seria um bom motivo para que a professora, ao invés de comemorar,se penitenciar e pedir desculpas aos/as trabalhadores/as da educação pelo voto depositado num candidato que está comprometido com a política neoliberal e privatista da educação pública que fragiliza cada vez mais a figura do Estado/município como órgão responsável por políticas públicas que favoreçam o conjuntos dos moradores/as de Vitória. Não temo em afirmar: não há o que comemorar! Há sim, motivos para reafirmar: "apesar de você, amanhã a de ser um outro dia.."

Circula nas mídias sociais, um vídeo de uma professora comemorando a vitória de Pazoline ao cargo de prefeito de Vitória. A princípio não tem nada de mais, apenas uma manifestação democrática. Mas será que esta professora conhece o projeto educacional que Pazolini representa? A formação equipe de transição com "DNA da gestão Paulo Hartung", já seria um bom motivo para que a professora, ao invés de comemorar,se penitenciar e pedir desculpas aos/as trabalhadores/as da educação pelo voto depositado num candidato que está comprometido com a política neoliberal e privatista da educação pública que fragiliza cada vez mais a figura do Estado/município como órgão responsável por políticas públicas que favoreçam o conjuntos dos moradores/as de Vitória. Não temo em afirmar: não há o que comemorar! Há sim, motivos para reafirmar: "apesar de você, amanhã a de ser um outro dia.."
Visitante
Sexta, 26 Fevereiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection