Quinta, 26 Mai 2022

Guerino Zanon cai na 'ficha-suja' do TSE e fica inelegível em 2022

guerino_zanon_leonardo_sa Leonardo Sá
Leonardo Sá

O prefeito de Linhares, Guerino Luiz Zanon (de saída do MDB), pré-candidato ao governo nas eleições de outubro, está na lista de políticos inelegíveis no Espírito Santo, a chamada "ficha-suja", divulgada nesta terça-feira (25) pelos Tribunal de Contas da União (TCU) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Estão incluídas na publicação pessoas cujas contas foram julgadas irregulares pelo TCU, gerando impedimento para fins eleitorais. 

A informação altera o cenário eleitoral no Estado e força uma mudança de rumo no campo de influência do ex-governador Paulo Hartung (sem partido), cuja atuação, nos bastidores, visa enfraquecer a campanha de reeleição do governador Renato Casagrande (PSB). Hartung não deve ser candidato a nenhum cargo eletivo, apesar de ser apontado como pré-candidato ao Senado. 

Segundo o mercado, ele irá apoiar uma candidatura de oposição, de perfil da direita liberal, que seria inserida na movimentação em nível nacional que desenvolve desde que desistiu da reeleição, em 2018, temendo uma derrota para o para o atual governo. Além de Zanon, o bloco do ex-governador trabalha com as candidaturas do deputado Erick Musso (Republicanos), Audifax Barcelos (Rede) e César Colnago (PSDB). 

A lista do TCU inclui, além de Guerino, mais 90 políticos ou ex-dirigentes de órgãos públicos, como o ex-presidente da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), Henrique Germano Zimmer, denunciado pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) por favorecimento a grupos econômicos instalados no Espírito Santo. 

Os crimes contra o erário público apontados pelo TCU contra o atual prefeito de Linhares, segundo o TCU, estão nos processos 006.392/2019.9, 010.489/2014.0, 037.180/2011.8, todos encerrados, e mais dois ainda em andamento.

"A alínea g do inciso I do artigo 1º da Lei de Inelegibilidades (Lei Complementar nº 64/1990) proíbe de se candidatar nas eleições quem teve as contas de exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável, caracterizando ato doloso de improbidade administrativa, por meio de decisão irrecorrível do órgão competente. A regra vale por oito anos contados da data da decisão", afirma o TSE em nota.. 

As informações são extraídas do site da TCU diariamente", informa o Tribunal, acrescentando: "A lista dos fichas sujas serve de alerta aos partidos políticos para que nem tentem aprovar, em convenção partidária, os nomes dessas 91 pessoas, porque caso insistam em aprovar a candidatura, o nome será barrado pelo TSE".

Prefeito contesta

Por meio de sua assessoria, o prefeito Guerino Zanon divulgou nota na qual afirma que o prefeito não está inelegível. "O município de Linhares informa que a relação divulgada pelo TSE é a mesma gerada nas eleições de 2020, quando Guerino Zanon foi eleito para o 5º. ciclo de gestão à frente da Prefeitura de Linhares", diz o comunicado, destacando que "a questão em tela já foi apreciada pela Justiça Eleitoral que entendeu que não foi praticado nenhum ato doloso de improbidade administrativa. Desta forma, a rejeição de contas apontada pelo órgão não torna Guerino Zanon inelegível a cargos públicos".

Lista

A lista do TSE relaciona os seguintes nomes, entre ex-prefeitos, ex-deputados, vereadores e ocupantes de outros cargos públicos, muitos deles pré-candidatos às eleições deste ano:

Amadeu Boroto, ex-prefeito de São Mateus, Elias Kieffer, ex-prefeito de Marechal Floriano, Arthur Avellar, Carlita Cozendy da Silva, Carlos Roberto dos Santos Ribeiro, Carlos Humberto Moulin, Carlos Roberto dos Santos Ribeiro, Claudinei Gusmão de Mello, Claudio de Moraes Machado, Clerismar Lyrio, Cleuza Maria Cassaro, Cleusi José Piumbini, Danilo Roger Marçal Queiroz, Delson Mariani, Djalma da Silva Santos, Domingos Firmino dos Santos, Edmar Fraga Rocha, Edson Cláudio Pistori, Edson Ribeiro do Carmo, Edson Soares Benfica, Elaine Barreto Vivas, Enilda Auxiliadora dos Santos, Esio José Barbosa, Esmael Nunes Loureiro, Fabio Nunes Falce, Francisco José Prates Matos, Francisco Lordes, Hercules Favarato, Ione Aparecida de Aguiar Nunes Senna, Isaias Santana Rocha, Itamar de Souza Charpinel, Izabel Cristina Coelho, Jaguanhares Batista do Sacramento, Jefferson de Carvalho, Jesus dos Passos Vaz, Jorge Gomes Junior, Joscelino Miguel da Silva, José Carlos Candido, José Carlos de Oliveira, José Carlos Penitente, José Hanstenreiter, José Honorio Mchado, José Luiz Pimentel Balestrero, José Paulo Viscosi, Jussara Gonçalves Vieira, Lourival Ernesro Felhberg, Lui Paulo Fiorotti Mathias, Luiz Carlos Peruchi, Luiz Felipe Carneiro da Cruz, Luzia de Fátima Silva, Marcia Valeria Masello, Marcos Roberto Teixeira da Silva, Maria da Penha Rodrigues D'Avila, Maria das Graças Ferreira, Maria Valdete dos Santos Tannure, Mateus Vasconcelos, Natalino Cassaro, Nilton Gomes de Oliveira, Orly Miguel dos Santos, Patrícia das Dores da Silva, Paulo Lemos Barbosa, Paulo Passamani, Paulo Sergio Reis Ladeira, Pedro Dadalto, Rafael Martins, Reinaldo Ribeiro, Ricardo de Oliveira Marques, Rita de Cassia Albertino, Rita de Cassia Machado Simões, Roberto Valadão Almokdice, Robson Santos Cardoso, Rogério Cruz da Silva, Rogério Marcio Mariano, Rubens Marques, Sandra Stehling, Sebastião da Cunha Sena, Sergio Mayer Alves Brito, Sergio Mayer Alves de Brito, Solange Alvarenga dos Santos, Walter Luiz e Waldeles Cavalcante.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/