Domingo, 26 Junho 2022

Hércules Silveira preserva capital e não apoia ninguém

A menos de um mês para a eleição municipal em Vila Velha, a disputa no município segue embolada e um nome que poderia desequilibrar o cenário com seu apoio seguirá fora do cenário. O deputado estadual Hércules Silveira (PMDB) preserva seu capital e não apoiará nenhum dos nomes colocados na disputa.



O PMDB está coligado na chapa que apoia Rodney Miranda (DEM), mas o deputado, que foi forçado a retirar a candidatura por uma manobra de cúpula do partido, não concorda com o apoio e, por isso, não vai subir no palanque do demista.



Para o deputado, o momento é indefinido ainda, mas percebe ações para complicar o crescimento do candidato do PSDB, Max Filho, a quem Hércules também não pretende apoiar.



O deputado lembra que nas eleições deste ano “trair virou moda”, mas se não puder votar em candidatos de seu partido, prefere ficar quieto, sem declarar apoio a nenhum outro nome. Hércules vinha caminhando no período pré-eleitoral com o petista João Batista, o Babá, e declarou mais de uma vez o interesse em fazer uma aliança com o PT de Vila Velha. Mas depois da reviravolta no partido, retirando sua candidatura, ele preferiu não apoiar o nome de Babá nem ir contra as diretrizes que havia traçado antes do recuo forçado.



Hércules havia afirmado que não aceitaria uma aliança com o prefeito Neucimar Fraga (PR), com quem disputou a eleição 2008, e nem com Max Filho.



O deputado chegou a ensaiar conversas com Rodney Miranda, mas a maneira abrupta que o PMDB se movimentou em direção ao demista afastou Hércules também do palanque do colega de plenário. A posição do deputado parece ser a de evitar ir de encontro ao posicionamento do ex-governador Paulo Hartung (PMDB), que declarou apoio a Rodney. Como não quer apoiar o demista, Hércules prefere ficar fora do pleito.



Dívidas


 

O deputado comentou a entrevista concedida pelo senador Magno Malta (PR) a Século Diário, no início deste mês, quando o republicano apontou o sacrifício feito ao deputado na disputa de 2008. Naquele momento, Hércules, que foi para o segundo turno com Neucimar Fraga, foi abandonado pelo partido e pelo ex-governador Paulo Hartung, o que, segundo disse o senador, deixou Hércules cheio de dívidas e sozinho na disputa.



O deputado concordou com as declarações do senador, mas destacou que as dívidas atribuídas a ele por conta das eleições de 2008, na verdade, são do partido e não do candidato.



Segundo Hércules, as dívidas foram contraídas pelos partidos da coligação. Quem escolheu a Conceito Propaganda, que fez a campanha, foi Tião Barbosa. A campanha foi dirigida pelo secretário estadual do partido, Chico Donato.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/