Dólar Comercial: R$ 5,38 • Euro: R$ 5,90
Sexta, 05 Junho 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

Majeski quer suspender pagamento milionário de jetons no Governo

sergio_majeski_tatibeling_ales Tati Beling/Ales
Tati Beling/Ales
A suspensão do pagamento de gratificações aos integrantes de conselhos de órgãos, empresas ou autarquias de governo durante a pandemia da Covid-19, os chamados jetons, foi pedida pelo deputado estadual Sergio Majeski (PSB) ao governador Renato Casagrande (PSB).

A estimativa é de uma economia nos cofres públicos que poderá chegar a R$ 5,4 milhões. A Indicação 859/2020, já protocolada na Assembleia Legislativa, deverá ser votada pelos deputados na próxima sessão virtual, programada para segunda-feira (25).

Dados do Portal da Transparência, como aponta Majeski, indicam que nos dois últimos anos do governo passado foram gastos mais de R$ 9 milhões de recursos públicos para o pagamento de jetons e outras gratificações e, em 2019, primeiro ano da atual administração estadual, o Executivo desembolsou mais de R$ 7 milhões com o mesmo tipo de pagamento. Em 2020 o Governo já gastou R$ 2,8 milhões com jetons, incluindo durante a pandemia, e se os pagamentos continuarem acontecendo, até o final do ano serão R$ 8,2 milhões gastos.

"Desde o meu primeiro mandato venho me manifestando publicamente contra os abusos cometidos pelo Poder Público com o pagamento de tais gratificações. As cobranças formais que fizemos não foram respondidas integralmente. Recentemente, o próprio Governo já apresentou estimativa de queda na arrecadação em mais de R$ 3 bilhões. Essa proposta que fizemos é uma medida moralizadora para a administração pública", disse Majeski.

O parlamentar destaca que "o cuidado com os recursos públicos deve ser permanente. Nem vamos entrar novamente no mérito se a existência e o trabalho desses conselhos e de outros colegiados remunerados são relevantes para a sociedade. Como está sendo amplamente divulgado, o momento agora é de enxugar despesas para direcionar investimentos no que realmente é essencial", concluiu.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 1

RONALDO CHAGAS em Domingo, 31 Mai 2020 08:49

Sérgio Majesk, é um deputado atuante e transparente. Quem lhe joga pedra, é na tentativa de desconstruir aquele que fiscaliza os poderes e não vende seu mandato por cargos e benefícios.
Parabéns! ainda será nosso governador. Majesk, Max Filho, deveriam estar no mesmo partido.

Sérgio Majesk, é um deputado atuante e transparente. Quem lhe joga pedra, é na tentativa de desconstruir aquele que fiscaliza os poderes e não vende seu mandato por cargos e benefícios. Parabéns! ainda será nosso governador. Majesk, Max Filho, deveriam estar no mesmo partido.
Visitante
Sexta, 05 Junho 2020
No Internet Connection