Domingo, 14 Julho 2024

PDT define nesta semana quem vai apoiar para Prefeitura de Vitória

capitacamila_leonardo_Sa Leonardo Sá

Uma reunião da direção municipal do PDT, prevista para essa quinta-feira (27), definirá quem terá o apoio do partido na disputa à Prefeitura de Vitória, abrindo a possibilidade de montar a chapa de vereador ancorada na candidatura majoritária, desfeita com a desistência do ex-deputado estadual Sergio Majeski, que alegou falta de meios para a estrutura da campanha eleitoral. Quatro pré-candidatos mantêm entendimentos com a legenda.

Na noite desta segunda (24), a vice-prefeita, Capitã Estéfane (Podemos), terá encontro com o presidente da comissão provisória do PDT, Junior Fialho, e potenciais candidatos a vereador para debater formação da chapa e o programa de governo formulado para a Capital, dividido em 12 pontos. Na terça (25) será vez da pré-candidata do Psol, a deputada estadual Camila Valadão, fechando a rodada de encontros. Já houve conversas com os ex-prefeitos João Coser, pré-candidato do PT, e Luiz Paulo Vellozo Lucas, do PSDB.

"Absorver nossas propostas e dar condições para que os nossos candidatos façam suas campanhas" são as exigências mais relevantes que colocadas para os pré-candidatos, segundo Fialho.

Ele enumera os pontos do programa do partido, que leva o título "Compromissos para a Vitória que queremos". "Nosso compromisso inabalável sempre foi com o trabalhador e a trabalhadora, com a educação pública de qualidade, com o amplo acesso à saúde, além da defesa e da promoção de oportunidades para nossa juventude, com a proteção dos mais vulneráveis e o crescimento da nossa cidade", aponta o documento.

Os destaques são a garantia de "uma educação pública de qualidade, inclusiva e acolhedora para todos os alunos de Vitória". Para alcançar esse objetivo, acrescenta, "é crucial expandir o acesso da educação em tempo integral para todas as crianças, da creche até o nono ano do ensino fundamental".

O partido defende, também, "programas de alfabetização para crianças até o terceiro ano do ensino fundamental, a melhoria da qualidade da aprendizagem, metodologias pedagógicas reconhecidas, tecnologia por parte dos professores em salas de aula, aumento da carga horária de aulas voltadas para o esporte, entre outros avanços pedagógicos".

Sobre o desenvolvimento econômico, destaca a "criação de empregos qualificados e no aumento de renda dos trabalhadores, sempre guiado pela preocupação com a sustentabilidade ambiental e a inclusão social".

O PDT aponta anda melhorias na área de saúde pública, com o acesso a consultas médicas, inclusive de especialidades, exames preventivos, vacinação, cuidados pré-natais, medicamentos, controle de doenças crônicas e outros serviços essenciais, como saúde mental. 

Na questão de segurança, "assunto de extrema complexidade, que envolve uma série de estratégias e abordagens para assegurar a proteção e o bem-estar da comunidade, o PDT pretende assegurar investimento em tecnologia de ponta e sistemas de inteligência, ao mesmo tempo em que possibilite treinamento adequado, equipamento moderno e remuneração justa para sua guarda municipal".

O acesso á moradia, investimentos em urbanismo, uma política para as mulheres e a juventude são também áreas prioritárias, juntamente com projetos de turismo, meio ambiente, causa animal, ciência e tecnologia, direitos humanos e esportes.

Em conversa anterior, a Capitã Estéfane já ofereceu a vice para o PDT, mas, no mercado, a
 tendência é de de composição do partido com João Coser ou Luiz Paulo, em um cenário que insere o prefeito da Serra, Sergio Vidigal, aliado do governador Renato Casagrande (PSB), cujo apoio ficará com esses dois nomes.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 15 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/