Quinta, 20 Janeiro 2022

Primeiro debate entre candidatos não ajuda eleitor de Vila Velha

A ideia de candidaturas de consenso sem debate e disputa, que foi absorvida pelo mercado político nos oito anos de governo Paulo Hartung (PMDB), parece ter sido incorporada por parte da imprensa. O debate promovido pela Rádio CBN Vitória, na manhã desta quarta-feira (8), entre os candidatos a prefeito de Vila Velha mostrou essa tendência.



Apesar de ter o nome “debate”, não foi permitido que os candidatos fizessem perguntas entre si, evitando réplicas e tréplicas. O programa mais pareceu uma sabatina em grupo sobre temas específicos. Tudo isso para evitar troca de farpas entre os candidatos.



Para o eleitor de Vila Velha que mostra um alto índice de indecisão sobre os nomes colocados para o pleito, o evento não contribuiu para facilitar a escolha. Sem comparações entre as administrações e propostas de governo, sem ataque e defesas de ideias, o debate não acrescentou na discussão. Com isso, a expectativa do eleitorado ficará para os programas eleitorais de cada um dos nomes colocados no pleito, que terá início no próximo dia 21.



O atual prefeito Neucimar Fraga (PR) e o antecessor Max Filho (PSDB) se saíram em vantagem no modelo de debate por já terem experiências administrativas. Mas em muitos casos, os dois minutos destinados a cada um foi excedente.



Como o tempo era exíguo para apresentar todo um programa de governo voltado para os temas sorteados, os candidatos fizeram pinceladas das propostas, o que ficou parecendo propaganda eleitoral. Advertidos para não atacarem os adversários, não foram para o confronto.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 20 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/