Sexta, 19 Agosto 2022

Psol reforça frente ampla contra Bolsonaro e não define candidatura ao governo

julianomedeiros_contarato_redesociais Redes sociais
O presidente nacional do Psol, Juliano Medeiros, em visita ao Estado nesta sexta-feira (18), reforçou a articulação para a formação de uma federação com a Rede Sustentabilidade, no plano nacional, pela qual será definida a candidatura ao governo do Estado. O apoio ao PT também está no debate. Ele chegou a Vitória na parte da manhã e, durante o dia, manteve encontros com lideranças das duas legendas, para cumprir agenda do projeto "Giro do Psol pelo Brasil".

A partir das 18h30, o presidente do Psol participa de uma reunião com o diretório estadual, no Triplex Lula Livre, Centro de Vitória, quando fará um balanço da visita, e às 19h30, de uma plenária com a militância e movimentos sociais, na praça Costa Pereira.

Medeiros confirmou esforços para formatar uma frente democrática com o objetivo de derrotar Jair Bolsonaro nas eleições de outubro e acenou com apoio ao ex-presidente Lula, líder em todas as pesquisas, com ressalvas. A principal delas é a participação do ex-governador paulista Geraldo Alckmin como vice na chapa para a disputa presidencial. "Vamos sentar para discutir", afirmou, e destacou um programa de 12 pontos para ser cumprido, caso se confirme a chapa Lula/Alckmim.

Essa resistência a Alckmim vem da base do partido, conforme ficou demonstrado no seminário estadual realizado no último dia 11. No encontro, foi confirmando o nome de Gilbertinho Campos, concorrente à Prefeitura de Vitória em 2020 e apontado como candidato à sucessão estadual neste ano, para disputar o Senado. O Psol também aprovou o nome da vereadora de Vitória Camila Valadão como pré-candidata a deputada estadual.

Juliano Medeiros manteve conversa com o senador Fabiano Contarato (PT), pré-candidato à sucessão de Renato Casagrande (PSB), articulação que também passa por definições no plano nacional, apesar da pressão favorável de dirigentes petistas no Espírito Santo. "Vejo com simpatia o nome do senador, que tem contribuído e ainda tem muito a contribuir para o nosso País", disse.

O presidente do Psol defendeu as federações partidárias, para ele, um "instrumento que vem democratizar o processo político-eleitoral", em especial para partidos como o PCdoB e a Rede, por não passarem a chamada cláusula de barreira, quando um partido não atinge determinado percentual de votos, perdendo direito a recursos do fundo eleitoral e tempo nos meios de comunicação social.

Juliano Medeiros destacou o programa de 12 pontos lançado nessa quarta-feira (16), na Câmara dos Deputados, como condição para o Psol "sentar para discutir a unidade da esquerda". "Direito ao Futuro: diálogos para reconstruir o Brasil" é uma síntese das propostas do partido para unir a esquerda nas eleições de 2022 e "construir um novo país que reverta o atraso promovido pelos governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro".

Os pontos vêm sendo apresentados em todo o Brasil e serão colocados para o ex-presidente Lula, com a exigência do "compromisso de cumpri-lo", como apontou Juliano Medeiros.

Compromissos

Conheça os pontos listados pelo Psol: 

Revogação das medidas implementadas após o golpe de 2016; e fim das reformas Trabalhista e da Previdência, do Teto de Gastos e outras medidas de desmonte de órgãos públicos, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Fundação Nacional do Índio (Funai).

Enfrentamento à crise climática: financiamento de transição energética; um novo modelo de desenvolvimento da Amazônia; desmatamento zero; respeito à natureza; e garantia de direitos a povos indígenas, tradicionais e quilombolas, utilizando empresas públicas como a Petrobras e a Eletrobras para pesquisa e desenvolvimento de novas matrizes energéticas.

Reforma Tributária em que os pobres paguem menos e os ricos mais. Diminuição da taxação no consumo de bens essenciais e populares e foco na taxação de renda e propriedade, incluindo imposto sobre super-ricos/bilionários. Um amplo e robusto programa de transferência de renda para reduzir desigualdades no Brasil.

Democracia direta, participação popular, transparência de gestão e combate à corrupção. Medidas concretas para promover maior controle e participação social nas decisões do Estado brasileiro, promovendo maior transparência na gestão pública e combatendo a corrupção diariamente.

Aumento real do salário mínimo. Recomposição da renda de trabalhadores, aposentados e pensionistas. Políticas para reduzir a jornada de trabalho sem reduzir salários, com isso, promovendo a criação de novos empregos, além de um programa de renda para o trabalho doméstico.

Retomada do controle público da Petrobras. Interromper medidas de privatização da empresa, promoção de uma política energética voltada à soberania nacional e mudança da atual política de preços dos combustíveis.

Mais dinheiro para promover direitos sociais. Ampliação do orçamento para saúde, educação, habitação, cultura e mobilidade, recuperando os níveis de investimentos em relação ao PIB anteriores ao golpe de 2016.

Reforma agrária agroecológica e reforma urbana já! Desenvolvimento de um novo modelo de ocupação e uso da terra urbana e rural, centrado na reforma agrária agroecológica, com políticas de abastecimento e fortalecimento da Conab para combater a fome, alcançar soberania alimentar e fortalecer a luta por moradia com políticas de estímulo à reforma urbana.

Democratização da comunicação. Controle social sobre os monopólios da grande mídia, democratizando o acesso à informação, fomentando a comunicação comunitária e a expansão do acesso à internet de forma pública e gratuita a quem mais precisa.

Mais direitos para as mulheres. Reconhecimento da maternidade como trabalho, inclusive no cálculo da aposentadoria, defesa dos direitos reprodutivos das mulheres e combate à violência de gênero. Combate à violência policial e ao superencarceramento da população negra; enfrentar o racismo estrutural no Estado, nas empresas e em organizações sociais.

Políticas contra a LGBTIfobia. Promoção da diversidade sexual e de gênero, inclusive nas políticas habitacionais e de educação. Fortalecimento da atenção à saúde da população LGBTI+, com ênfase no processo transexualizador, na política de HIV/AIDS e de saúde mental, com ações setoriais LGBTI no Ministério de Direitos Humanos.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 11

Agmarcarioca amigo do mito em Sexta, 18 Fevereiro 2022 19:24

CAntarato so atrapalha o estado,lula quer voltar para acabar de falir o Brasil,ele e tao bom que nao ajudou a Dilma que parou o Brasil com o rombo que Lula deixou,o melhor politico do estado vem ai Sergio Meneguelli com pouco fez muito

CAntarato so atrapalha o estado,lula quer voltar para acabar de falir o Brasil,ele e tao bom que nao ajudou a Dilma que parou o Brasil com o rombo que Lula deixou,o melhor politico do estado vem ai Sergio Meneguelli com pouco fez muito
Eli em Sexta, 18 Fevereiro 2022 22:12

Lula faliu o Brasil? Lula deixou em caixa 347 bilhoes em caixa em reservas internacionais. Pesquise e se informe.Bolsonaro que faliu o pais gastando mais de 5 milhoes com motociatas, mais de 8 milhoes no cartao coorporativo fora a compra de deputados na reforma da previdencia com mais de 1 bilhao.

Lula faliu o Brasil? Lula deixou em caixa 347 bilhoes em caixa em reservas internacionais. Pesquise e se informe.Bolsonaro que faliu o pais gastando mais de 5 milhoes com motociatas, mais de 8 milhoes no cartao coorporativo fora a compra de deputados na reforma da previdencia com mais de 1 bilhao.
selson luiz loth cruz em Sábado, 19 Fevereiro 2022 07:37

vc é um babaca bolsonarista

vc é um babaca bolsonarista
Br3n0 em Sábado, 19 Fevereiro 2022 09:19

Meu Deus! quanta merda junta!

Meu Deus! quanta merda junta!
Tiago Silva em Sábado, 19 Fevereiro 2022 11:43

É muita MERDA junta, inclusive esse Eli! Esses caras são doentes!!

É muita MERDA junta, inclusive esse Eli! Esses caras são doentes!!
Eli em Sábado, 19 Fevereiro 2022 12:13

Tiago Silva o seu linguajar já mostraque você é. Merda é apoiar um candidato que defende Ditadura, armas e matar. Tudo contra as leis de Deus. Aliás qual o Deus quem defende o seu candidato? É muito Analfabetusno Politico e ignorância juntas.

Tiago Silva o seu linguajar já mostraque você é. Merda é apoiar um candidato que defende Ditadura, armas e matar. Tudo contra as leis de Deus. Aliás qual o Deus quem defende o seu candidato? É muito Analfabetusno Politico e ignorância juntas.
Bezerra em Sábado, 19 Fevereiro 2022 13:16

Respeito mas discordo de vc Eli. Lula e o PT fizeram muito mal ao país e aos brasileiros. Desviaram nosso dinheiro para manter seu projeto de poder e para o bolso. Sei que infelizmente, tem gente, como parece vc, que não acredita. As pessoas não são tão mal informadas como se imagina. Votei no Contarato porque assim como eu, ele se mostrava como um anti corrupção e agora está apoiando o maior corrupto da história da república. Como cidadão me sinto traído e envergonhado mas o mundo dá volta e as urnas irão punir quem faz da política um ambiente imoral iludindo o povo no vale tudo pelo poder

Respeito mas discordo de vc Eli. Lula e o PT fizeram muito mal ao país e aos brasileiros. Desviaram nosso dinheiro para manter seu projeto de poder e para o bolso. Sei que infelizmente, tem gente, como parece vc, que não acredita. As pessoas não são tão mal informadas como se imagina. Votei no Contarato porque assim como eu, ele se mostrava como um anti corrupção e agora está apoiando o maior corrupto da história da república. Como cidadão me sinto traído e envergonhado mas o mundo dá volta e as urnas irão punir quem faz da política um ambiente imoral iludindo o povo no vale tudo pelo poder
Eli em Sábado, 19 Fevereiro 2022 13:33

Também respeito sua posição Bezerra mas descordo. O Lula e o PT não tem indicios de corrupção. Lula fou preso politico porque iria ganhar as eleições em 2018. Foi preso sem provas tanto é que os 23 processos eke foi absolvido de todos. Além do mais no governo Lula foi feito para o pobre e trabalhador muita coisa que não tinha no pais.Minha casa minha vida, bolsa familia, Prouni, Pronatec, Tirou 36 milhões do mapa da fome. Construiu Universidades, IFES, baixou a taxa de IPVA para o pobre comprar carro, SAMU, pagou a divida com o FMI, Mais médicos, Luz para todos e por ai vai. O Brasil não tinha nada disso.O que Temer e Bolsonaro fizeram? Simplismente destruiram tudo isso. Retrocesso.

Também respeito sua posição Bezerra mas descordo. O Lula e o PT não tem indicios de corrupção. Lula fou preso politico porque iria ganhar as eleições em 2018. Foi preso sem provas tanto é que os 23 processos eke foi absolvido de todos. Além do mais no governo Lula foi feito para o pobre e trabalhador muita coisa que não tinha no pais.Minha casa minha vida, bolsa familia, Prouni, Pronatec, Tirou 36 milhões do mapa da fome. Construiu Universidades, IFES, baixou a taxa de IPVA para o pobre comprar carro, SAMU, pagou a divida com o FMI, Mais médicos, Luz para todos e por ai vai. O Brasil não tinha nada disso.O que Temer e Bolsonaro fizeram? Simplismente destruiram tudo isso. Retrocesso.
Edmar de Azevedo Nunes em Domingo, 20 Fevereiro 2022 12:02

O PSOL com seus membros que cabem numa VAN, e a imprensa dá uma importância a esses gatos pingados. Estou preocupado com os "milhões de militantes.

O PSOL com seus membros que cabem numa VAN, e a imprensa dá uma importância a esses gatos pingados. Estou preocupado com os "milhões de militantes.
Ricardo em Segunda, 21 Fevereiro 2022 12:48

"O Lula e o PT não tem indicios de corrupção"
É mole o que a gente tem que ler desse gado de político? kkkkkkk melhor ler isso do que ser cego.

"O Lula e o PT não tem indicios de corrupção" É mole o que a gente tem que ler desse gado de político? kkkkkkk melhor ler isso do que ser cego.
Walter em Terça, 22 Fevereiro 2022 15:45

Absolvido ? Ai ai

Absolvido ? Ai ai
Visitante
Sexta, 19 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/