Terça, 28 Junho 2022

PT no Espírito Santo inicia formação de chapas e espera fim do impasse com o PSB

perly_rafael_leonardo_sa_e_redes_sociais Leonardo Sá e Redes sociais

Enquanto não se define uma aliança em nível nacional, paralisada por conta de exigências do PSB, correntes internas do PT no Espírito Santo ampliam a movimentação para formar chapas para a disputa ao Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa nas eleições de outubro deste ano. Caso permaneça o impasse, que coloca em risco a criação de uma federação, cujo prazo de registro vai até 1º de março próximo, o candidato ao governo pelo partido será o senador Fabiano Contarato, o mais novo filiado.

O partido no Estado aproveita a trajetória ascendente registrada depois da liberação do ex-presidente Lula para disputar eleições, decorrente da anulação dos processos da Lava Jato por conta da suspeição de parcialidade do ex-juiz Sergio Moro, hoje presidenciável pelo Podemos. O partido alcançou 28% na preferência dos brasileiros, segundo revela recente pesquisa Datafolha, seguido por MDB e PSDB, empatados em 2% e PDT e PSOL, ambos com 1%.

A liderança de Lula em todas as pesquisas para presidente da República, com vitória ainda no primeiro turno, motivam os petistas no Espírito Santo a eleger pelo menos dois deputados federais e dois estaduais, a partir do aumento de contingente de eleitores no partido. Para as chapas já estão sendo cogitados nomes de pré-candidatos, que deverão ser confirmados ainda neste mês.

Para a Câmara Federal o primeiro nome da lista é o deputado federal Helder Salomão, pré-candidato à reeleição, vindo em seguida a presidente estadual do partido, Jackeline Rocha. O ativista e escritor Perly Cipriano também integra a relação, que tem ainda o ex-candidato a prefeito de Vila Velha Rafael Primo e o ex-deputado estadual Genivaldo Lievori.

Já para a Assembleia Legislativa, a movimentação petista relaciona a deputada estadual Iriny Lopes (reeleição), o ex-prefeito de Vitória e ex-deputado federal João Coser, o professor Roberto Carlos e o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetaes), Julio Cezar Mendel.

A articulação de correntes petistas trabalham para consolidar o nome do professor Reinaldo Centoducante, ex-reitor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), como pré-candidato ao Senado na vaga que será aberta com o fim do mandato da senadora Rose de Freitas (MDB).

Impasse

A aliança entre o PT e o PSB, visando formar uma federação, esbarra na exigência do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, que cobra apoio do PT em cinco Estados: Espírito Santo, Pernambuco, São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. O governador Renato Casagrande, secretário-geral do PSB, faz parte desse grupo e mantém no Estado distanciamento de sua gestão com o PT. 

O impasse se amplia com filiação ao PT do senador Fabiano Contarato, a partir de um convite do ex-presidente Lula, elevando-o à posição de potencial pré-candidato ao governo, para disputar com Casagrande, que, embora ainda não tenha anunciado, é apontado como candidato à reeleição. Caso permaneça a dificuldade, a federação partidária será criada entre o PT, Psol, PCdoB e o PV. 

As federações poderão obter o registro na Justiça Eleitoral até seis meses antes das eleições de outubro. Foram aprovadas pelo Congresso Nacional em setembro de 2021 e permite que partidos políticos se unam em uma só legenda para conseguir eleger candidatos que representem as ideologias do grupo.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 1

Seu Madruga em Terça, 04 Janeiro 2022 13:02

Vão ganhar experiência, só isso. FORA PETRALHADA

Vão ganhar experiência, só isso. FORA PETRALHADA
Visitante
Terça, 28 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/