Sexta, 24 Setembro 2021

Racha o grupo político de Enivaldo em Barra de São Francisco

enivaldo_dos_anjos_assessoria Assessoria
Passados apenas seis meses de gestão, o grupo político do prefeito de Barra de São Francisco (noroeste do Estado), Enivaldo dos Anjos (PSD), rachou. O vice-prefeito e secretário de Saúde, Gustavo Lacerda (Republicanos), considerado um dos homens com maior influência na administração, anunciou nessa quarta-feira (23) a pretensão de concorrer à Assembleia Legislativa, em ato isolado, provocando reação do prefeito.

"Todos têm direito de disputar candidaturas, todos são livres politicamente. Como fiquei sabendo via site da candidatura, aproveito para lhe comunicar que preciso da secretaria desocupada para uma administração isenta e que possa respeitar os outros candidatos da cidade", lamenta Enivaldo, por meio de nota de sua assessoria.

"O vice-prefeito Gustavo Lacerda, além da divulgação da nota com sua candidatura, sem discutir isso dentro do grupo político, colocou por conta própria o nome do empresário Mauricio Toledo, amigo do prefeito Enivaldo, e também compareceu à Câmara de Água Doce do Norte, onde foi pedir votos aos vereadores e ao prefeito Abrão Linconl [PSD]", diz o texto.

Enivaldo considerou prejudicial à administração a antecipação da candidatura, afirmando que está fazendo vários entendimentos de obras e equipamentos (patrol e retroescavadeira hidráulica) com áreas do governo e acredita que a precipitação do vice poderá causar prejuízos ao município.

"Em política é preciso ter espírito público e maldade nas ações, estamos buscando recursos e equipamentos para Barra de São Francisco, é um comportamento deste que só vem a prejudicar", disse o prefeito, acrescentando: "Nenhum administrador pode ter sua gestão boicotada, bem no início, por um companheiro. O município espera muita ajuda do Governo do Estado e precisa tratar de candidaturas com o governador, até para lhe demonstrar fidelidade e parceria".

Enivaldo ressalta que o vice-prefeito veio do grupo do ex-prefeito Edinho Pereira, tradicional adversário político, já falecido, e foi avalizado pelo vereador e presidente da Câmara, Alemão Vitorino  (PSD). "Ganhou logo uma vice, em detrimento de vários companheiros antigos. Gosto muito do Gustavo, mas ele cometeu um grave erro político, e ao se colocar como candidato, ficou impedido de continuar na Secretaria de Saúde", disse.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/