Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Sexta, 05 Março 2021

​Sindicato dos Servidores de Vila Velha quer anular nomeações de comissionados

ricardo_aguillar_sinfais_face Facebook

Uma ação na Justiça para impedir a nomeação de ocupantes de cargos comissionados faz parte das medidas adotadas pelo Sindicato dos Servidores Públicos de Vila Velha (Sinfais) com a finalidade de facilitar o trabalho do prefeito eleito do município, Arnaldinho Borgo (Podemos). A ação foi protocolada na última sexta-feira (4). 

O presidente do sindicato, Ricardo Aguilar, afirma que o prefeito Max Filho (PSDB) tenta inviabilizar a futura administração, impondo dificuldades à equipe de transição e tomando medidas que poderão gerar prejuízos futuros à população. 

Nesta terça-feira (8), a equipe de transição de Arnaldinho Borgo teve negado pedido de informações pela gestão do atual prefeito, Max Filho, para a realização do planejamento dos primeiros meses da próxima administração, que se iniciará a partir de 1° de janeiro. A solicitação das informações, volume com 32 páginas, foi protocolada na semana passada na prefeitura.

"O atual prefeito está criando despesas extras, não previstas no orçamento, como a nomeação de novos cargos comissionados no quadro geral de servidores do município, e atrasando o repasse de informações sobre as contas ao Tribunal de Contas (TCE)", afirmou o presidente do Sinfais, que apontou ainda uma ação na Justiça para anular a ocupação de cargos na Guarda Municipal.

Ricardo Aguilar enfatizou que além das nomeações, relatos de servidores apontam que documentos processuais estão sendo destruídos, o que poderá gerar entraves administrativos, motivo pelo qual o sindicato encaminhou denúncia ao Tribunal de Contas para que o atual prefeito seja notificado no sentido de viabilizar o andamento dos trabalhos da equipe de transição.

O grupo de transição de Vila Velha realizou a primeira reunião no último sábado (5). Apesar da dificuldade decorrente da falta de informações, o coordenador da equipe, de 14 pessoas, Gilson Daniel, prefeito de Viana e do Podemos, acertou a elaboração de um relatório com o diagnóstico de cada secretaria e uma proposta de plano de governo para os primeiros 100 dias da nova gestão.

Informação negada

A equipe de transição de Arnaldinho Borgo teve negado pedido de informações pela gestão do atual prefeito, Max Filho, feito pelo coordenador da equipe, Gilson Daniel, que entregou o número do processo diretamente  ao secretário José Vicente de Sá Pimentel, que responde pela pasta do Meio Ambiente. Por meio de ofício, recebido nesta terça-feira (8), o secretário disse que as informações podem ser encontradas no site da Prefeitura. Contudo, em pesquisas prévias, todas as informações estão totalmente desatualizadas, aponta a equipe.

"Dados relativos a servidores, cargos, salários, contratos, patrimônio, leis municipais e etc., constam, como é sabido, no site da prefeitura municipal. Para consultar as contas da PMVV, é recomendável também acessar o site do TCES [Tribunal de Contas]", informa o ofício da prefeitura.

"Esse comportamento é isolado. Não estamos vendo nada parecido em outras transições da Grande Vitória. Nossa equipe é técnica, vem demonstrando articulação, e não vai permitir que serviços públicos sejam descontinuados. Nosso compromisso é com a cidade de Vila Velha e com as pessoas", comentou Gilson Daniel.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 05 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection