Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,67
Sábado, 24 Outubro 2020

Suspensão de pagamento a Fundo dos Servidores em Guaçuí deixa dívida para futura gestão

vera_Costa_prefeituraguacui Prefeitura de Guaçuí
O futuro prefeito ou prefeita de Guaçuí vai herdar uma dívida de quase R$ 2 milhões, valor significativo para o pequeno município localizado na região do Caparaó. Nessa segunda-feira (28), a prefeita Vera Costa (PDT) conseguiu aprovar na Câmara de Vereadores, por seis votos a quatro, a suspensão por seis meses do pagamento da dívida da prefeitura com o Fundo de Assistência e Previdência dos Servidores (Faps), durante uma sessão marcada por discussões acaloradas e muita tensão.

O valor da dívida e a repercussão junto aos servidores levaram os candidatos da eleição de 15 de novembro à votação, que, com seus seguidores, lotaram a Câmara. Simone Biondo (DEM) e Marcos Luiz Jauhar (PRB) estiveram presentes. O vereador Paulinho do Vitalino (PSB), também candidato com o apoio da prefeita, votou contra o projeto.

Os três candidatos, segundo lideranças políticas da região, disputam a prefeitura em um cenário que aponta Simone Biondo à frente, seguida por Paulinho do Vitalino e Marcos Luiz Jauhar. Com base em levantamentos para consumo interno dos partidos, o pleito sinaliza uma polarização entre Simone e Paulinho.

Com a aprovação do projeto, a prefeitura fica autorizada a deixar de pagar parcelas do acordo formalizado em 2017, 2018 e 2019, que somam um montante de R$ 453,6 mil por mês. Votaram a favor os vereadores Cícero Augusto da Costa (PV), José Augusto Alves de Paula (PSB), José Carlos Pereira Leal (PSB), José Luiz Pirovani (PDT), Marcos Góes (Avante) e Mirian Soroldoni Carvalho (PDT). Além de Paulinho do Vitalino, foram contra a aprovação os vereadores Valmir Santiago (DEM), Wanderley de Moraes (PMN) e Wullisses Moreira - Licinho (PSDB).

O projeto aprovado vem sendo questionado, considerando que a medida poderia gerar prejuízos aos aposentados e pensionistas do município. Grupos de servidores usaram as redes sociais para protestar contra a medida.

A prefeita Vera Costa também divulgou um vídeo, rebatendo as acusações e explicando que a suspensão é temporária. Para ela, com a aprovação, ocorrerá justamente a garantia do pagamento da folha do Faps e dos funcionários da ativa.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 25 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection