Dólar Comercial: R$ 5,76 • Euro: R$ 6,79
Segunda, 19 Abril 2021

Vereadoras de Vitória querem presidir comissões de Mulheres e de Direitos Humanos

camila_valadao_posse_rede_social Rede social
Camila Valadão (Psol) e Karla Coser (PT), as duas mulheres empossadas nessa sexta-feira (1º) na Câmara de Vitória, pleiteam as presidências das comissões de Direitos Humanos e de Mulheres, além da indicação, como membros, das comissões de Finanças e de Constituição e Justiça. A manifestação foi feita logo após o término da sessão que elegeu Davi Esmael (PSD) como presidente da Casa, quando Camila apontou uma manobra do bloco de 12 vereadores, da base do prefeito, para alijá-las das decisões.

Participaram da reunião, além de Camila e Karla, os vereadores Aloísio Varejão (PSB) e o Delegado Piquet (Republicanos), "o vereador do prefeito", segundo Camila. Insatisfeita por ter sido alijada das conversas sobre a formação da chapa para a eleição da Mesa Diretora, a vereadora refutou a argumentação de Davi Esmael, de que ela e Karla não foram consultadas porque não se manifestaram.

O que está em jogo, para Camila, é a "divisão dos 90 cargos comissionados da Mesa Diretora - e o bloco se consolida por conta disso -, sem respeitar a proporcionalidade de cada partido". A vereadora reivindica, além da presidência da Comissão de Direitos Humanos, a participação nas comissões de Políticas Urbanas, Assistência Social e Saúde, e de Educação, juntamente com Karla Coser, que presidiria a Comissão da Mulher.

Segundo Camila, Davi Esmael prometeu que vai se chegar a um consenso. No entanto, ela estranha que, a se confirmar as informações recebidas, já nesta segunda-feira (4) a Câmara analisará o projeto de lei do Executivo sem que essa questão esteja acertada. A sessão está prevista para 16 horas.

A eleição de Davi Esmael para a presidência da Câmara foi construída desde o segundo turno eleitoral e consolidada com a formação de um bloco de 12 vereadores. Ao justificar o seu voto contrário, Camila Valadão apontou desrespeito contra ela e Karla Coser e contradição ao discurso de unidade pronunciado pelos oradores que a antecederam, inclusive o prefeito Lorenzo Pazolini (Republicanos). Karla Coser também se pronunciou, contestando a formação do bloco e apontando o vereador Deninho Silva (Cidadania) como um dos articuladores da manobras.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 2

Marcio em Segunda, 04 Janeiro 2021 15:30

Tudo que eu vi na posse da prefeitura foi chororô de perdedor da Karla e da Camila por não participar da eleição da mesa diretora, mesmo sendo convidadas. E essa tal de Camila é craque em chorar.

Tudo que eu vi na posse da prefeitura foi chororô de perdedor da Karla e da Camila por não participar da eleição da mesa diretora, mesmo sendo convidadas. E essa tal de Camila é craque em chorar.
Henrique em Terça, 05 Janeiro 2021 20:17

É porque muita gente está acostumada a se apossar e usufruir do bem público sem esforço e regras. Bem vindas a democracia, onde a vontade é da maioria ou deveria ser em qualquer meio.

É porque muita gente está acostumada a se apossar e usufruir do bem público sem esforço e regras. Bem vindas a democracia, onde a vontade é da maioria ou deveria ser em qualquer meio.
Visitante
Segunda, 19 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection