Quarta, 29 Junho 2022

Vereadoras serão excluídas do carnaval de Vitória, denuncia Dalto Neves

camila_karla_redes Redes Sociais

O desfile das escolas de samba começa nesta quinta-feira (7) e a não disponibilização de credenciais para os vereadores de Vitória gerou discussão na sessão desta quarta-feira (6). O parlamentar Dalto Neves (PDT) denunciou que, até o momento, nenhum deles recebeu as credenciais e que "chegaram informações" de que Karla Coser (PT) e Camila Valadão (Psol), por fazerem parte da oposição à gestão de Lorenzo Pazolini (Republicanos), não receberão.

Dalton recordou que na gestão passada, do então prefeito Luciano Rezende (Cidadania), "a oposição não ficava excluída", tendo "todos direitos que os vereadores da base tinham". "Se tiver essa separação, eu não vou. Vou pegar a credencial e rasgar", ameaçou.

O vereador Anderson Goggi (PP) afirmou que a Comissão de Cultura e Turismo, a qual preside, buscou diálogo com a gestão, mas não obteve resposta. "A credencial, se não for para o colegiado, não precisa enviar para o vereador Anderson Goggi", disse.

Durante a sessão, os vereadores Luiz Paulo Amorim (Solidariedade) e Luiz Emanuel Zouain (Cidadania) disseram que, diante das informações que circulam, decidiram não participar da festa. Leandro Piquet (Republicanos) defendeu que "o processo de construção do carnaval deve ser democrático". Camila Valadão afirmou que o debate levantado por Dalton Neves não se trata de privilégio, mas sim, "da limitação da prerrogativa de fiscalizar, de acompanhar uma festa financiada com recursos públicos".

Karla Coser não discorreu sobre o assunto na Câmara, mas em entrevista ao Século Diário confirmou que nenhum vereador recebeu as credenciais e que não há informações oficiais de que a oposição não irá receber, por isso, não se pronunciou a respeito do tema. Entretanto, caso isso aconteça, considera a iniciativa "absurda". "Se isso se concretizar, é uma coisa de uma pequenez. Eu irei com ou sem credencial, mas acho um desrespeito a nossa autoridade parlamentar", destacou.

Procurada, a Prefeitura de Vitória afirmou que a informação de que a oposição não receberá credenciais "não procede e que não houve qualquer privilégio na distribuição das credenciais para o Carnaval de Vitória 2022". No entanto, diz que "as demandas foram atendidas conforme apresentadas por todo e qualquer parlamentar" e que "havia prazo limite para a solicitação, tendo em vista a necessidade de envio da lista à gráfica para impressão".

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 4

Flavio Berthoud. em Quinta, 07 Abril 2022 03:40

Não devia ser gratuito para Parlamentares. TODOS devem pagar pelo acesso.
Chega de privilégios.

Não devia ser gratuito para Parlamentares. TODOS devem pagar pelo acesso. Chega de privilégios.
Mara Boghi em Quinta, 07 Abril 2022 16:50

Concordo, mas os brasileiros ficam rindo com os privilégios e não lutam para acabar com eles.

Concordo, mas os brasileiros ficam rindo com os privilégios e não lutam para acabar com eles.
Tiago Silva em Quinta, 07 Abril 2022 19:19

KKKKKKKKKKKKKKKKK Esse Blog só saber lamber essas duas escórias da Câmara de Vitória!

KKKKKKKKKKKKKKKKK Esse Blog só saber lamber essas duas escórias da Câmara de Vitória!
André Nunes em Domingo, 10 Abril 2022 12:47

Se tem alguma escória aqui Tiago Silva, provavelmente é vc...que não sabe respeitar opiniões e pontos de vista diferentes do seu. Tente debater sem ofender..ou não tem argumentos p isso? Repetir o discurso retrógrado e sexista que hoje permeia a Câmara de Vitória não agrega em nada o processo democrático.

Se tem alguma escória aqui Tiago Silva, provavelmente é vc...que não sabe respeitar opiniões e pontos de vista diferentes do seu. Tente debater sem ofender..ou não tem argumentos p isso? Repetir o discurso retrógrado e sexista que hoje permeia a Câmara de Vitória não agrega em nada o processo democrático.
Visitante
Quarta, 29 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/